Fórum Cavalonet
Data/Hora: sexta nov 24, 2017 10:08 am

Os Hor√°rios s√£o TMG [ DST ]




Criar Novo T√≥pico Responder a este T√≥pico  [ 29 mensagens ]  Ir para p√°gina Anterior  1, 2

Critérios de Classificação/Avaliação do Puro Sangue Lusitano
Concordo com as altera√ß√Ķes sugeridas 83%  83%  [ 20 ]
N√£o concordo com as altera√ß√Ķes sugeridas 17%  17%  [ 4 ]
Total de votos : 24
Autor Mensagem
 Assunto da Mensagem:
MensagemEnviado: s√°bado mar 08, 2008 6:47 pm 
Desligado
Sela 01

Registado: quinta mar 06, 2008 8:48 pm
Mensagens: 45
Boa noite,

Boa noite,

No que respeito à qualidade dos cavalos de hoje tenho a dizer que ela melhorou substancialmente. Casos como o Guizo e Peralta são a resposta a quem se queixa da falta de qualidade dos nossos cavalos (no presente).

Certamente que a Ra√ßa tem alguns problemas, nomeadamente de membros e de amplitude, que poderiam ser eliminados com o recurso a um cruzamento autorizado e dirigido para a resolu√ß√£o desses problemas. Contudo julgo que n√£o s√£o situa√ß√Ķes como a descrita que vem solucionar os nossos problemas, mas sim agrav√°-los. Trata-se da acredita√ß√£o da Ra√ßa que est√° em causa. H√° que "arrumar a casa e olhar em frente", tentando minimizar o impacto duma situa√ß√£o que descridibiliza a nossa Ra√ßa.

No que respeita aos julgamentos tenho a dizer que v√≠cios do sistema existem e est√£o, desde sempre, ligados ao ser humano. N√£o vale a pena mudar as pessoas ou sequer culp√°-las, existe sim uma necessidade urgente de mudar o sistema, impondo regras, concebidas numa √≥ptica preventiva para que situa√ß√Ķes destas (clima de suspei√ß√£o) n√£o se voltem a repetir.

H√° que objectivar os julgamentos (diminuir drasticamente a componente subjectiva), aumentar o n√ļmero de juizes (para diluir a responsabilidade e homogeneizar notas), dar forma√ß√£o aos juizes com avalia√ß√£o final e cont√≠nua, fomentar a cria√ß√£o de uma base de dados (muito √ļtil na pesquisa de correla√ß√Ķes gen√©ticas ‚Äď taras √≥sseas, car√°cter, funcionalidade, etc. - entre ascendentes e descendentes) .

Há que alterar o padrão da Raça ou redefinir os objectivos, isto é, o padrão na forma como está redigido é incompatível com a criação de cavalos com aptidão desportiva. Ex. o desejado cavalo quadrado não está ajustado a um cavalo desportivo (rectangular).

Os objectivos primários da APSL devem ser: a transparência (permite o auto-controlo e fomenta a credibilidade); a componente didáctica dos julgamentos (transmissão de conhecimento aos criadores e interessados pela Raça); instituir credibilidade ao sistema de avaliação de reprodutores; fomentar o diálogo construtivo e esclarecedor com todos os associados e interessados pelo cavalo Lusitano.

Dr. Domingos Graciosa, como em qualquer actividade empresarial o seu sucesso passa cada vez mais pela acreditação. Só é possível acreditar a Raça, perante estrangeiros ou mesmo nós próprios, através de uma selecção credível, sustentada num sistema de avaliação que permita o tão desejado progresso genético. Pelo facto do sistema ter caído no descrédito, não podemos anarquizar e deixar de acreditar nos sistemas que tem vindo a projectar as outras raça para patamares de excelência.


Topo
 Perfil  
 
 Assunto da Mensagem:
MensagemEnviado: ter√ßa mar 11, 2008 8:27 pm 
Desligado
Sela 01

Registado: quarta fev 20, 2008 7:47 am
Mensagens: 37
Links para novos documentos

Carta_Fundacao_Alter_Real2.pdf


Topo
 Perfil  
 
 Assunto da Mensagem: Padr√£o da Ra√ßa
MensagemEnviado: quinta mar 13, 2008 10:43 am 
Desligado
Sela 01

Registado: quinta mar 06, 2008 8:48 pm
Mensagens: 45
Padrão da Raça

Nos dias que correm a sociedade do conhecimento, como hoje √© apelidada, muda a uma velocidade estonteante, obrigando-nos a ‚Äúupgrades‚ÄĚ sucessivos como forma de evolu√ß√£o profissional e pessoal.

No meio de toda esta agita√ß√£o, algo permanece imut√°vel no tempo ‚Äď o padr√£o da Ra√ßa Lusitana. Ser√° poss√≠vel?? Infelizmente √© uma realidade que sobrevive com a coniv√™ncia de todos ‚Äď somos tradicionais ‚Äď e com uma boa dose de hipocrisia da parte de quem julga.

Nas pontua√ß√Ķes verifica-se que os ju√≠zes iniciam o seu julgamento pelos andamentos e seguidamente analisam o modelo. Daqui surgem algumas das d√ļvidas da parte de quem assiste aos julgamentos, algumas traduzidas em frases do g√©nero ‚Äún√£o entendo o motivo pelo qual o meu cavalo levou m√° nota no dorso, quando tem um dorso que se adequa ao padr√£o‚ÄĚ (Bem dirigido, tendendo para o horizontal, servindo de tra√ßo de uni√£o suave entre o garrote e o rim), o que n√£o √© explicado (a maioria das vezes) e n√£o se encontra escrito em lado algum, √© que um cavalo nesta situa√ß√£o est√° a ser penalizado pela falta de utiliza√ß√£o do dorso, isto √©, os seus andamentos n√£o s√£o amplos (√°geis e elevados projectando-se para diante, suaves e de grande comodidade para o cavaleiro).

A situa√ß√£o descrita traduz a nossa realidade e n√£o √© facilmente percept√≠vel, logo a componente did√°ctica, associada a qualquer sistema de avalia√ß√£o, ‚Äúcai por terra‚ÄĚ. A hipocrisia do sistema traduz-se na utiliza√ß√£o de um procedimento que n√£o se encontra escrito, uma vez que o padr√£o est√° desajustado por falta de adequa√ß√£o a esta realidade. Mais grave e a√≠ todos somos culpados pois, assistimos a estas situa√ß√Ķes e somos coniventes por‚Ķ tradicionalismo.

Relativamente √† grelha de avalia√ß√£o mais um desajuste da nossa realidade. A t√≠tulo de exemplo, porque ser√° que a cabe√ßa √© julgada conjuntamente com o pesco√ßo??? Em termos de fun√ß√£o qual a import√Ęncia de cada um??? Poderia continuar em exemplos sucessivos, contudo a mensagem que pretendo deixar √© que oito par√Ęmetros de avalia√ß√£o num julgamento de um animal parece-me muito aqu√©m do que pode ser concretizado.

Em alguns pa√≠ses do norte da Europa s√£o utilizados cerca de quarenta par√Ęmetros, isto para al√©m da componente de avalia√ß√£o, permite efectuar uma radiografia num√©rica dos animais. Para qu√™??? Base de dados e correla√ß√Ķes gen√©ticas s√£o a resposta. Sem estes elementos √© complicado verificar respostas √† selec√ß√£o. Acho que j√° deu para perceber onde √© que o ‚Äúolh√≥metro‚ÄĚ nos pode conduzir, porque n√£o mudar o sistema????

Outra questão que dá que pensar é a dos membros, verifiquem quantos animais na Raça tem membros de oito??? Vão chegar à conclusão de uma triste realidade que deve servir para o reconhecimento de um problema da Raça.

Como qualquer problema ele tem de ser encarado e resolvido. Meditando um pouco, existem duas situa√ß√Ķes poss√≠veis no actual pressuposto de ra√ßa fechada, a continuada desvaloriza√ß√£o da Ra√ßa pela utiliza√ß√£o da notas seis e sete (sistema actual) ou o reconhecimento de um problema com a consequente valoriza√ß√£o dos animais menos maus (passando a haver animais de oito ‚Äď sistema actual).

Outra hip√≥tese √© abertura da Ra√ßa a um cruzamento autorizado e dirigido. O efeito da introdu√ß√£o de genes estranhos √† Ra√ßa √© perfeitamente dilu√≠do nas gera√ß√Ķes.

Se para mudar o padrão existe tanta resistência a hipótese de utilização de um cruzamento autorizado seria a nossa bomba de Hirochima.


Topo
 Perfil  
 
 Assunto da Mensagem: Puro Sangue Lusitano
MensagemEnviado: s√°bado mar 15, 2008 3:32 am 
Desligado

Registado: sexta mar 14, 2008 4:59 am
Mensagens: 2
Localização: PORTUGAL
Bom dia

Penso que o momento actual da APSL deve ser aproveitado, pois vem dar muito força e razão ao ditado popular que diz :

" Zangam-se as comadres sabem-se as verdades "

Cumprimentos


Topo
 Perfil  
 
 Assunto da Mensagem:
MensagemEnviado: s√°bado mar 15, 2008 8:30 am 
Desligado
Sela 07 (estribo de prata)

Registado: quinta ago 25, 2005 10:27 pm
Mensagens: 102
Boa Tarde,

√Č sempre interessante encontrar algumas avalia√ß√Ķes.

Claro que me podem dizer que √© poss√≠vel e at√© tentarmos encontrar justifica√ß√Ķes para tais pontua√ß√Ķes, mas ainda assim me parece estranho chumbar um cavalo com 4 em membros e ter come√ßado a an√°lise com 8 em andamentos.

_________________
Cumprimentos,

Rui N S


Topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: sexta mar 21, 2008 4:14 am 
Desligado
Sela 01

Registado: quinta mar 06, 2008 8:48 pm
Mensagens: 45
Sr. redondo623,

"Chumbar um cavalo com 4 em membros e ter começado a análise com 8 em andamentos" - parece-me um caso evidente de taras ósseas

CV


Topo
 Perfil  
 
 Assunto da Mensagem: Padr√£o da Ra√ßa
MensagemEnviado: ter√ßa mar 25, 2008 3:25 am 
Desligado
Sela 01

Registado: quinta mar 06, 2008 8:48 pm
Mensagens: 45
"Algumas considera√ß√Ķes subjectivas, como largo, estreito, grande ou bem proporcionado, constantes no padr√£o de algumas ra√ßas, devem ser progressivamente substitu√≠das por valores num√©ricos que possam confirmar ou rectificar a subjectividade das avalia√ß√Ķes visuais" (Oom, 1987)

21 anos passaram, nada mudou e... muita suspeição

De quem é a culpa??? conservadorismo???


Topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: ter√ßa mar 25, 2008 5:13 pm 
Desligado
Sela 01

Registado: quinta mar 06, 2008 8:48 pm
Mensagens: 45
Como julgar um desaprumo? Existem vário tipos de desaprumos, uns graves e outros cuja gravidade é meramente estética e não funcional.

A este respeito podem surgir muitas d√ļvidas no entendimento do propriet√°rio do animal candidato a reprodutor, que n√£o percebe a consequ√™ncia desse desaprumo em ternos de fun√ß√£o.

O bin√≥mio morfologia/fun√ß√£o deve estar na base da forma√ß√£o dos nossos ju√≠zes - as suas avalia√ß√Ķes devem ser facilmente justific√°veis. A grelha a utilizar deve ser um reflexo disto - de leitura f√°cil.

Como √© que os ju√≠zes v√£o ‚Äúarrumar‚ÄĚ este assunto dentro dos par√Ęmetros de avalia√ß√£o que disp√Ķe na actual grelha de avalia√ß√£o dos oito par√Ęmetros??? Esta dificuldade vai trazer consequ√™ncias negativas na interpreta√ß√£o das notas atribu√≠das. Assim se entra no vazio did√°ctico da actual grelha de avalia√ß√£o.

No fundo trata-se de algo que pode e deve ser equacionado no campo da f√≠sica (biomec√Ęnica). Trata-se de progress√£o de um animal na disciplina escolhida, segundo a sua aptid√£o. Qual a consequ√™ncia negativa deste desaprumo na fun√ß√£o??? E na disciplina escolhida??? Por exemplo, um pesco√ßo curto n√£o tem influ√™ncia em ensino mas, em obst√°culos √© fundamental a exist√™ncia de um pesco√ßo comprido (este assunto est√° estudado ‚Äď existem dados).

Segundo a forma√ß√£o ministrada no curso de ju√≠zes: ‚ÄúO animal diz-se bem aprumado quando os diferentes raios que comp√Ķem os membros se encontram dispostos, de forma a garantirem um bom equil√≠brio e uma s√≥lida sustenta√ß√£o quando parado; uma vigorosa impuls√£o e um perfeito amortecimento na marcha.‚ÄĚ E a fun√ß√£o??? Existe um n√ļmero significativo de animais que contrariam esta defini√ß√£o acad√©mica.

Qual a consequ√™ncia negativa de um desaprumo na fun√ß√£o??? Todos sabemos, pelo menos em termos de transmiss√£o √† descend√™ncia, dos desaprumos transmitidos pelo ‚ÄúNovilheiro‚ÄĚ (MV).

H√° que estudar, ser criativo na aplica√ß√£o ou adapta√ß√£o do que j√° se encontra estudado e ter sempre como ‚Äúpano de fundo‚ÄĚ o bin√≥mio morfologia/fun√ß√£o.


Topo
 Perfil  
 
 Assunto da Mensagem:
MensagemEnviado: ter√ßa mar 25, 2008 9:00 pm 
Desligado
Monitor de Equitação
Avatar do Utilizador

Registado: s√°bado jun 03, 2006 3:48 am
Mensagens: 253
Localização: Corroios - Coudelaria José Nunes Robalo - Quinta da Matinha
Antes de mais ,
caro CV procurei e n√£o encontrei ...
Citar:
tra questão que dá que pensar é a dos membros, verifiquem quantos animais na Raça tem membros de oito???

Membros com 8 ??????
encontrei por exemplo classifica√ß√Ķes de membros :

Citar:
Idolo CB -10,5
Zangado MAC -12,0
Narcótico VAN -10,5
Danubio MV -10,5
Jaquet√£o JIC -12,0
Ibérico MMT -10,5
Nordeste SS-10,5

mais abaixo diz o Carissimo CV diz

Citar:
Colocada: Fri Mar 21, 2008 3:14 am Assunto: Resposta à questão dos membros

--------------------------------------------------------------------------------

Sr. redondo623,

"Chumbar um cavalo com 4 em membros e ter começado a análise com 8 em andamentos"

Afinal o cavalo teve 8 em membros ou em andamentos ???

Para finalizar apenas, um pequeno, reparo . Devido a estes recentes eventos surgiram novos registos no Forum e que ,Indignados, est√£o a opinar e a criticar (acho bem ) mas Identifica√ß√Ķes ... Ui... UI... isso √© que n√£o .... Estranhamente
Concretamente : CV , Gabarito e CH
Provavelmente para n√£o ferir susceptibilidades ou ent√£o n√£o provocar mais brigas de Comadres e Compadres e continuarem , como sempre, a darem palmadinhas nas costas uns dos outros na Feira de S. Martinho ...

" O Abuso da Rédea interior mais parece uma doença crónica de muitos Cavaleiros " ... Mestre Nuno Oliveira

_________________
"The Horse¬īs reward to be able to communicate with the predator and cause him not to be predatory" Monty Roberts
"Pedir constantemente ,contentar-se com pouco,Recompensar muito. " Beaudant


Topo
 Perfil  
 
 Assunto da Mensagem: Resposta ao Sr. Wasserluft
MensagemEnviado: ter√ßa mar 25, 2008 11:41 pm 
Desligado
Sela 01

Registado: quinta mar 06, 2008 8:48 pm
Mensagens: 45
Sr. Wasserluft,

Respondendo à sua mensagem:

Cabeça e pescoço 1
Esp√°dua e garrote 1
Peitoral e costado 1
Dorso e rim 1,5
Garupa 1
Membros 1,5 * 8 = 12
Conjunto de formas 1,5
Andamentos 1,5

Quando me refiro √† aus√™ncia de 8 nos membros estou a referir-me a pontua√ß√Ķes atribu√≠das nestes √ļltimos anos - os da pol√©mica.

Quanto à classificação final do cavalo citado pelo Sr. Redondo623, o melhor é ser ele a esclarecer quais foram as notas finais.

Citar o Mestre Nuno, neste contexto, parece-me despropositado. Contudo estamos num país livre.

Porque ser√° que existe uma necessidade imperiosa de personalizar assuntos?? porque n√£o se prop√Ķe mais solu√ß√Ķes?? porque ser√° que alguns vivem a critica pela critica?? sem propostas

Sr. Wasserluft siga o exemplo do Mestre Nuno, escreva, construa propostas fundamentadas e sustent√°veis. Todos temos a ganhar com posturas como a do Mestre Nuno que continua a ser um exemplo de estudo, sensibilidade e cultura.


Topo
 Perfil  
 
 Assunto da Mensagem:
MensagemEnviado: quarta mar 26, 2008 2:16 pm 
Desligado
Monitor de Equitação
Avatar do Utilizador

Registado: s√°bado jun 03, 2006 3:48 am
Mensagens: 253
Localização: Corroios - Coudelaria José Nunes Robalo - Quinta da Matinha
Citar:
Citar o Mestre Nuno, neste contexto, parece-me despropositado. Contudo estamos num país livre.

Porque ser√° que existe uma necessidade imperiosa de personalizar assuntos?? porque n√£o se prop√Ķe mais solu√ß√Ķes?? porque ser√° que alguns vivem a critica pela critica?? sem propostas

Sr. Wasserluft siga o exemplo do Mestre Nuno, escreva, construa propostas fundamentadas e sustent√°veis. Todos temos a ganhar com posturas como a do Mestre Nuno que continua a ser um exemplo de estudo, sensibilidade e cultura.


Usei a express√£o pois acho adequada no que diz respeito "Ao abuso da redea interior "
Alegoria ao "interior das Organiza√ß√Ķes" car√≠ssimo CV

_________________
"The Horse¬īs reward to be able to communicate with the predator and cause him not to be predatory" Monty Roberts
"Pedir constantemente ,contentar-se com pouco,Recompensar muito. " Beaudant


Topo
 Perfil  
 
 Assunto da Mensagem:
MensagemEnviado: ter√ßa jul 08, 2008 4:07 pm 
Desligado
Iniciado

Registado: quarta abr 09, 2008 6:14 pm
Mensagens: 14
Localização: Portugal
Citar:
FRAUDE
Cavalo J√ļpiter foi para o Minist√©rio P√ļblico


Proprietário de falso puro sangue lusitano arrisca ser julgado pelo crime de burla e falsificação de documentos

A fraude na filia√ß√£o do cavalo lusitano J√ļpiter, propriedade de um dirigente da Associa√ß√£o dos Criadores do Puro Sangue Lusitano (APSL), n√£o s√≥ √© confirmada pelos resultados da investiga√ß√£o da Inspec√ß√£o-Geral da Agricultura e Pescas como revela alguns contornos rocambolescos. O caso foi encaminhado para o Minist√©rio P√ļblico, segundo despacho do ministro da Agricultura, Jaime Silva, datado de 27 de Junho, de forma a ser alvo de instru√ß√£o criminal e aponta para fortes probabilidades de troca de amostra sangu√≠nea, realizada com o intuito de manter o cavalo J√ļpiter inscrito no Livro Geneal√≥gico da Ra√ßa Lusitana, reservado aos reprodutores de m√°xima qualidade.

Segundo as conclus√Ķes do relat√≥rio entregue √† tutela, √†s quais o Expresso teve acesso, as investiga√ß√Ķes da IGAP foram dificultadas pelo desconhecimento do paradeiro dos cavalos J√ļpiter e Tornado (este segundo cavalo ser√° ‚Äúcom fortes probabilidades‚ÄĚ o dono do ADN registado em nome de J√ļpiter), alegadamente mortos em 2007, em Espanha. A hist√≥ria entra no campo da incongru√™ncia e dos ‚Äėbrancos‚Äô administrativos quando se percebe que Tornado √© dado como morto pelos propriet√°rios em Janeiro/Fevereiro de 2007, em Espanha, numa desloca√ß√£o n√£o referenciada no Registo Nacional de Equinos (RNE). A IGAP relata que s√≥ em Fevereiro de 2007 essa sa√≠da do pa√≠s √© comunicada ao RNE e, j√° em Mar√ßo, s√£o-lhe enviados documentos do cavalo morto, de forma a legalizar a viagem.

A vida de J√ļpiter √© toda ela pouco jupiteriana. Depois de ter sido recusado como garanh√£o em primeiras provas, √© finalmente reconhecido como reprodutor em 2000, ‚Äúsem que a APSL lhe tenha exigido uma amostra sangu√≠nea, conforme estabelecido pela circular interna 136/1998‚ÄĚ, escreve a IGAP. √Ä altura, a APSL era dirigida por Pedro Ferraz da Costa.

Depois de v√°rios e sucessivos pedidos do RNE para que lhe fosse entregue a habitual amostra de sangue de J√ļpiter, esta s√≥ chega em 2005, momento em que a Sociedade das Silveiras era propriet√°ria tanto de J√ļpiter como de Tornado. A recolha √© feita por veterin√°rio credenciado e entregue atrav√©s da Luso Pecus. Alertando para a fragilidade dos procedimentos de controlo na recolha de sangue dos reprodutores, o IGAP sublinha n√£o ter encontrado evid√™ncias de interven√ß√£o de funcion√°rios do Minist√©rio no caso, mas acentua as defici√™ncias de natureza administrativa do RNE. Por outro lado, recomenda a realiza√ß√£o de exames gen√©ticos posteriores aos meios-irm√£os de Tornado e aos alegados filhos de J√ļpiter.



Selecção de juízes com novas regras

Esta classifica√ß√£o ficcional de J√ļpiter como garanh√£o puro lusitano √© um caso isolado na perspectiva de V√≠tor Barros, √† frente da Funda√ß√£o Alter Real, a m√°xima autoridade equina nacional. Foi ele quem requereu a investiga√ß√£o do caso e agora, conhecidos os resultados, promete ‚Äúrigor e intransig√™ncia no cumprimento da legisla√ß√£o e nas recomenda√ß√Ķes enunciadas no relat√≥rio‚ÄĚ.

Nas recomenda√ß√Ķes finais √© referido explicitamente ‚Äúo estabelecimento de crit√©rios objectivos na selec√ß√£o dos ju√≠zes e na avalia√ß√£o da ra√ßa‚ÄĚ. A recomenda√ß√£o n√£o pode ser mais clara: ‚ÄúA aus√™ncia de crit√©rios objectivos na selec√ß√£o dos ju√≠zes n√£o permite salvaguardar o princ√≠pio da transpar√™ncia que deve nortear a gest√£o deste patrim√≥nio gen√©tico animal de elevado interesse nacional‚ÄĚ. Alter Real e APSL poder√£o fazer de J√ļpiter um exemplo punitivo e um tornado capaz de apertar as malhas normativas da cria√ß√£o do puro sangue.

Joana Leit√£o de Barros


http://pesquisa.impresa.pt/search?q=cac ... 3DES295986


Topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: sexta jul 18, 2008 10:27 am 
Desligado
Ajudante de Monitor de Equitação

Registado: segunda abr 07, 2008 5:23 pm
Mensagens: 75
A avaliação de reprodutores e os concursos de modelo e andamentos

Na vida √ļtil de um animal o ponto central em termos de valoriza√ß√£o comercial perante terceiros √© sem d√ļvida, no presente, a atribui√ß√£o de pontos na sua passagem do Livro de Nascimentos para o Livro de Adultos. Os candidatos a futuros reprodutores s√£o avaliados por uma comiss√£o composta pelos ju√≠zes da Ra√ßa, no caso dos machos numa concentra√ß√£o montados e √† m√£o em casa dos propriet√°rios, para as f√™meas.

Para ilustrar o pretendido com este artigo, vou citar o caso concreto do "Violino" (Ofensor - MV * Querida - SS) do criador da Sociedade das Silveiras.

Este animal, entre outros títulos, ganhou:

¬∑ Campe√£o dos Campe√Ķes no Festival da Ra√ßa (2004) com dois anos.

· Campeão da Raça Lusitana na Feira da Golegã (2006) com quatro anos montado.

· Em 2008 ganhou a melhor descendência no Festival da Raça em Cascais.

A pergunta que ressalta: qual será a pontuação atribuída ao um animal com este currículo de prémios em concursos de modelo e andamentos???

A pontuação foi 75,5, com os seguintes parciais: Cabeça 8; Espádua e garrote 8; Peitoral e costado 8; Dorso e rim 10,5; Garupa 8; Membros 10,5; Conjunto de formas 12; Andamentos 10,5.

Quem está a passar um certificado de incompetência a quem??? Os juízes que julgaram o modelo e andamentos ou os juízes que atribuíram a pontuação. Sabendo-se que são os mesmos surge a perplexidade.

Parece-me a mim e a qualquer pessoa de bom senso que, 75,5 pontos numa escala de 100 será uma pontuação muito baixa para um animal que ganhou os títulos expostos.

Há quem diga que a humanidade será aniquilada pela poluição e resíduos que produz!!! será que acontecerá o mesmo aos juízes da Raça - neste caso por falta de coerência????

Não me parece!!! é apenas mais do mesmo!


Topo
 Perfil  
 
 Assunto da Mensagem: Desaprumos e fun√ß√£o
MensagemEnviado: quarta set 10, 2008 9:52 am 
Desligado
Ajudante de Monitor de Equitação

Registado: segunda abr 07, 2008 5:23 pm
Mensagens: 75
Desaprumos dos membros anteriores

Experimentem a consultar o site, http://www.topiberian.es/, e vejam com atenção a prova do cavalo Fuego XII, nos JO de Pequim - em dressage. Reparem no desaprumo dos anteriores, é notório que o cavalo ceifa das duas mãos.
Se algum dos ilustres forenses esteve presente no campeonato da Europa de Juniores e Jovens Cavaleiros - Dressage (14 a 20 de Julho de 2008, no Convento de S. Domingos em Azeit√£o), p√īde constatar que o cavalo de nome Paso Doble (Ra√ßa: Bayer; Pai :Don Primero), montado pela cavaleira Sanneke Rothenberger (1.¬ļ Lugar da sua classe e o cavalo mais comentado do evento - pela positiva), ceifava de uma m√£o.

Os exemplos atr√°s referidos fazem-nos reflectir acerca do bin√≥mio morfologia/fun√ß√£o, ou seja facilmente se conclui que estes desaprumos n√£o constituem obst√°culo √† progress√£o e correc√ß√£o dos exerc√≠cios dos animais em dressage. Esteticamente n√£o √© muito bonito ver um animal com este defeito, contudo em termos de fun√ß√£o a import√Ęncia relativiza-se.

Com este texto pretendo transmitir a ideia que na ra√ßa PSL h√° que estudar mais a fundo estes assuntos por forma a que n√£o se penalizem caracter√≠sticas apenas pela componente est√©tica (conforme se verifica actualmente na avalia√ß√£o deste tipo de desaprumos - modelo e andamentos e pontua√ß√£o de reprodutores). H√° que prestar cada vez mais import√Ęncia aos resultados das competi√ß√Ķes e extrapolar ila√ß√Ķes que tornem a ra√ßa mais competitiva.

Afinal em dressage estes desaprumados n√£o s√£o penalizadores das performantes!! (Tendo em aten√ß√£o o n√≠vel de desaprumo - obviamente que n√£o estamos a considerar as situa√ß√Ķes extremas)

Isto conduz-nos √† import√Ęncia da especializa√ß√£o nas avalia√ß√Ķes, ou seja um animal pode e deve ser avaliado na especialidade. Um bom animal em dressage pode ser p√©ssimo em obst√°culos e vice versa.

Actualmente avalia-se tudo pela mesma ‚Äúbitola‚ÄĚ, ou seja, a consequ√™ncia disto √© que podemos estamos a penalizar caracter√≠sticas que podem n√£o constituir factor de inibi√ß√£o de performance.

Vamos pensar nisto!!!


Topo
 Perfil  
 
Mostrar mensagens anteriores:  Ordenar por  
Criar Novo T√≥pico Responder a este T√≥pico  [ 29 mensagens ]  Ir para p√°gina Anterior  1, 2

Os Hor√°rios s√£o TMG [ DST ]


Quem est√° ligado:

Utilizador a ver este Fórum: Nenhum utilizador registado e 1 visitante


Criar Tópicos: Proibido
Responder Tópicos: Proibido
Editar Mensagens: Proibido
Apagar Mensagens: Proibido
Enviar anexos: Proibido

Pesquisar por:
Ir para:  
cron
Desenvolvido por phpBB® Forum Software © phpBB Group
Traduzido por phpBB Portugal
[ Time : 0.067s | 16 Queries | GZIP : Off ]