A APSL no contexto dos acontecimentos

Fórum da raça

Moderador: Filipe Graciosa

Responder
Mensagem
Autor
G.H.O.S.T.
Sela 01
Mensagens: 38
Registado: segunda mar 08, 2010 8:24 pm

Re: A APSL no contexto dos acontecimentos

#166 Mensagem por G.H.O.S.T. » quinta jul 01, 2010 11:21 pm

Olá,
Seria muito Curioso? Quem são os iluminados? Lá iriam ter mais problemas, os nosso criadores talvez já não tivessem as mesmas medalhas.

bebediabolico
Sela 01
Mensagens: 36
Registado: quarta mar 24, 2010 3:35 pm

Re: A APSL no contexto dos acontecimentos

#167 Mensagem por bebediabolico » quarta jul 14, 2010 10:22 am

Bom dia.

Já leram a nova carta aberta do Dr. Domingos Graciosa publicada na Equisport?

Leiam porque o homem está coberto de razão!

Tanto interesse em reuniões divididas pelo país, para supostamente ouvir as vozes dos criadores, e agora fazem uma Assembleia Geral a uma quinta-feira no final de Julho e apenas vão tratar de contas?

Dá-me vontade de mandar esta gente da LPSA para um certo sítio...

Chega de enganarem as pessoas!

Já que está mais que visto que não são SÉRIOS, no mínimo que sejam CORRECTOS e EDUCADOS.

Cps.

DCP
Sela 07 (estribo de prata)
Mensagens: 102
Registado: quinta out 11, 2007 1:31 am

Re: A APSL no contexto dos acontecimentos

#168 Mensagem por DCP » sexta jul 16, 2010 3:55 pm

Carta Aberta do Dr. Domingos Figueiredo (Graciosa)

Mais uma vez o Dr. Domingos Figueiredo (Graciosa), se dirige ao colectivo de interessados no cavalo Puro-Sangue Lusitano, num formato de apontamento, relativo a algumas questões, que do seu ponto de vista, merecem reflexão, clarificação, e o indispensável posicionamento, face ao culto de um Portugal que se pretende universal e democrático.


Santo Estêvão, 9 de Julho de 2010

Caros associados e amigos do Cavalo Lusitano,

Como eu, o resto dos associados receberam a convocatória para a Assembleia-geral da Associação Portuguesa de Criadores do Cavalo Puro Sangue Lusitano (APSL), e certamente como eu, estranharam a data agendada - 22/07/2010 - bem como a ordem de trabalhos aí elencada.

Parece-me lógico, honesto, e de natural bom senso, que a data escolhida não tivesse, certamente que por “imperativos superiores”, caído em cima de um mês tradicionalmente de férias para a maioria dos portugueses. Com 12 meses do ano, calhar no fim de Julho, parece-me de elevada pontaria para acusar distracção. Já agora, porque não na primeira quinzena de Agosto?

Para além desta “casualidade”, a mesma surge-nos em mais uma quinta-feira. Será que com esta prática recorrente, se pretende relegar a actual actividade profissional dos associados para o exclusivismo da actividade de criação de cavalos? Seria um excepcional futuro de penúria!

Não desmerecendo a importância dos cavalos na vida de cada um, será verosímil que o bom senso nos relegue este “modus operandi” para o fomento de uma participação massiva dos associados na vida activa da sua associação?

Parece-me que também neste propósito operacional, se “veste” a moderna hipocrisia política no seu sentido mais puro.

No entanto, esquecem-se que em política, “o que parece efectivamente é”, e tentar negar claros subterfúgios de desmotivação da adesão da massa associativa, constitui uma actuação moralmente condenável e éticamente inadmissível! Afinal qual o objectivo desta encenação, que claramente tenta afastar qualquer hipótese de confronto de ideias e posturas numa Assembleia-Geral?

A ordem de trabalhos confirma o que acabei de referir, pois a mesma contraria a transparência, comunicação, e frontalidade que deveriam presidir aos destinos de uma Associação. Afinal só se vai falar de contas! Não que estas sejam pouco importantes, mas onde ficou a matéria do debate assumido nas três reuniões (Évora; Santarém; Porto).

Será que caíram no saco do costume? O do esquecimento. Afinal tanta urgência em reunir, e dividir debates de assuntos de “suma importância”, para no local que verdadeiramente vincula, nada se falar, nada se referir! É natural pensar que afinal as conversas mantidas nessas reuniões, se assemelham às célebres “conversas da treta”, da dupla Zézé e Toni (dos actores José Pedro Gomes e António Feio).

Porque não abandonar um formato de gestão hipócrita, e efectivar a transformação desta Associação num clube de amigos? Seria uma realidade mais fiel e adequada a um elitismo reinante, que acaba por beneficiar poucos à custa de muitos.

Porque motivo numa reunião que formaliza assuntos e vincula à legalidade, se retrata o mínimo a que a lei obriga?

Apenas as contas! Afinal onde se tratam as grandes questões do planeamento, inconformidades, e gestão dos destinos da raça? Nas reuniões de Évora, Santarém, e Porto! Por este andar seria bom, no futuro, distribuírem um barrete saloio a cada um dos convivas que aí se deslocarem, pois afinal, o que aí se debater, não vincula, é dividido em três, e pode assim ser moldado à medida de um formato de conveniente aparência democrática.

Oxalá que o cavalo Lusitano não absorva esta forma de estar, pois se assim for, o nosso cavalo guerreiro, antes das corridas de touros, terá uma agenda política, onde de antemão reunirá com o toiro, acordará os termos da investida, de forma a agradar o público e garantir que a elite beligerante saia ilesa. Neste cenário não importa a verdade, o que importa é que o público saia satisfeito.

Apesar de tudo, existe um irredutível grupo de 18 insatisfeitos que efectivou insatisfação e suspeitas devidamente fundamentadas ao Ministro da Agricultura. Com esta atitude, ganhámos a instauração de um processo disciplinar por parte da actual Direcção da APSL, e um subsequente arquivamento do processo, por parte do próprio Conselho Fiscal e Disciplinar (CFD) da APSL. No processo de arquivamento foram feitas, por parte do CFD, recomendações à postura da actual Direcção da APSL. Este é o verdadeiro rosto da democracia!

Fico a aguardar activamente, o agendamento de uma Assembleia-Geral extraordinária, com todos estes assuntos na ordem de trabalhos, e que a mesma seja agendada a um sábado, e numa altura do ano que não seja coincidente com o Carnaval, Páscoa, ou Natal.

Termino com a certeza que cumpri e cumprirei o dever que me assiste enquanto cidadão, em pleno uso dos meus direitos, e que tudo o que tenho procurado no “empreendimento” a que me propus, vai ao encontro da defesa dos valores e princípios que fizeram desta grande raça um motivo de orgulho supra-nacional.

Os meus cumprimentos a todos,
Domingos de Mello Giraldes Pereira de Figueiredo
In: http://www.equisport.pt/pt/gca/index.php?id=892

lusitanoPO
Sela 01
Mensagens: 28
Registado: terça fev 09, 2010 4:45 pm

Re: A APSL no contexto dos acontecimentos

#169 Mensagem por lusitanoPO » terça set 07, 2010 3:33 pm

Alguém sabe informar do que se passou ou como decorreu a Assembleia Geral da APSL?

De acordo com a informação da "equitação" já começou a campanha para a nova Direcção da APSL.

Já há um Candidato da continuidade assumido: Luis Pidwell (Coudelaria Santa Margarida ).
Os boatos e os... campeões estão explicados.
As forças da mudança continuam... calados!

bebediabolico
Sela 01
Mensagens: 36
Registado: quarta mar 24, 2010 3:35 pm

Re: A APSL no contexto dos acontecimentos

#170 Mensagem por bebediabolico » quarta set 08, 2010 4:08 pm

Boa tarde.

Pois é!
Segundo o site da revista Equitação, o criador Luis Pidwell apresenta-se como candidato a presidente da LSPA... Não deixa de ser um pouco tarde para avançar esta noticia, já que neste mesmo Fórum, a noticia foi avançada em Maio!!!

Para quem ainda duvida da transparência com que tudo é feito na LPSA e que absolutamente nada - nem prémios, nem medalhadas, nada! - é por acaso.

Cps.

Espora de pontas
Iniciado
Mensagens: 13
Registado: quarta set 24, 2008 7:19 am

Re: A APSL no contexto dos acontecimentos

#171 Mensagem por Espora de pontas » segunda out 04, 2010 11:04 pm

Leia a íntegra da carta assinada por Geraldo Lefosse e Fernando Prado Ferreira, respectivamente, presidente e vice-presidente da ABPSL, sobre o Protocolo de Cooperação com a Fundação Alter Real e APSL
Prezados Associados,

Temos a grande satisfação de informar que, nesta data, celebramos o Protocolo de Cooperação com a Fundação Alter Real- FAR e a Associação Portuguesa de Criadores do Cavalo Puro Sangue Lusitano – APSL, dispondo, dentre outros assuntos, sobre a realização de exames de filiações e certificação de animais nascidos no País, por laboratório local por nós indicado, que seja membro da International Society for Animal Genetics – ISAG.

O Protocolo prevê a obrigação mútua, entre o Laboratório de Alter e aquele por nós designado, de envio dos DNAs dos eqüinos analisados e de seus parentes que sejam necessários para as certificações de filiação, bem como a preservação das respectivas amostras biológicas.

Com isso, acreditamos ter solucionado uma situação que se arrastava há alguns anos, dificultando e atrasando a emissão dos Certificados de Registro dos nossos animais. Assim sendo, esperamos ter agora condições para agilizar a emissão dos registros dos animais aqui nascidos, bem como para tratar e solucionar as pendências existentes. Como anexo ao referido Protocolo de Cooperação, foi celebrada, também, uma alteração ao Protocolo assinado com a APSL em 2004, para adequá-lo às novas regras, permitindo o seu cumprimento e prevendo o registro de nossos animais no Livro de Nascimentos em Portugal, mediante pequena taxa única administrativa, tão logo ocorra a emissão de seus registros definitivos por nossa Associação. Tais animais, desde que preenchidos os devidos requisitos, terão também o direito de serem registrados no Livro de Reprodutores com a [/i]respectiva pontuação e nos títulos de Reprodutor Recomendado e Reprodutor de Mérito, sem qualquer custo adicional.

Esta é, sem dúvida, uma grande conquista que só foi possível graças ao trabalho realizado, desde o início de nossa gestão, por vários associados e o Superintendente do Studbook. Dentre eles gostaríamos de ressaltar e agradecer a dedicação e cooperação que recebemos do André Ganc e, na reta final, do José Brito Eusébio.

Isso demonstra que o esforço de cada um de nós, quando colocado a serviço dos interesses comuns, é capaz de ultrapassar obstáculos por mais difíceis que possam parecer.

Com o nosso abraço,

Geraldo Lefosse ______ Fernando Prado Ferreira
_ Presidente_____________Vice-Presidente

liandro
Sela 01
Mensagens: 28
Registado: terça fev 02, 2010 12:24 pm

Re: A APSL no contexto dos acontecimentos

#172 Mensagem por liandro » segunda dez 06, 2010 12:07 pm

Nestes momento já há 2 listas de candidatos à Direcção da APSL

Parece que a actual Direcção não se convenceu com a lista a apresentar pelo proprietário de Santa Margarida e decidiu apoiar outra lista que dê continuidade às suas ideias.
- Luís Pidwel (Coudelaria Santa Margarida)
- Luís Vinhas (Coudelaria Vinhas)

Quando é que aparecerá um candidato com uma lista e com um programa de mudança sério?
Ficamos a aguardar

Responder

Voltar para “Puro Sangue Lusitano”