Documentário - Cavalos Lusitanos, Os Filhos do Vento

Fórum da raça

Moderador: Filipe Graciosa

Mensagem
Autor
Avatar do Utilizador
PSantos
Sela 07 (estribo de prata)
Mensagens: 117
Registado: sexta nov 19, 2004 8:52 pm
Localização: S. João da Madeira

#31 Mensagem por PSantos » terça jan 09, 2007 10:55 pm

Olá Nuno,
É possível mandar por email ou é muito grande?
Eu gostaria de ficar com ele guardado mas não tive em casa para gravar e o meu vídeo é do século passado...
Obrigado.
Pedro Santos

nunodias
Sela 01
Mensagens: 30
Registado: sábado mar 20, 2004 12:39 am

#32 Mensagem por nunodias » quinta jan 11, 2007 4:45 am

Olá Pedro é muito grande para ir por mail, só fazendo uma copia e envio-te pelo correio.

Cumprimentos

Nuno Dias

Avatar do Utilizador
cervantes
Monitor de Equitação
Mensagens: 465
Registado: segunda dez 12, 2005 8:19 pm
Localização: Londres / Porto
Contacto:

PSL - Cria e Recria

#33 Mensagem por cervantes » sexta jan 12, 2007 7:21 am

Olá a todos,

Recebo semanalmente dezenas de emails, a sua maioria relacionados com o TREC. Procuro responder a todos, dentro da brevidade possível.
Este porém, vou colocar aqui no fórum para discussão:
Tendo lido algumas afirmações no FÓRUM sobre os "Criadores do cavalo PSL em Portugal" onde se diz que em Portugal não temos: - "clima, pastagens e genética" ... etc. que permita criar cavalos puro sangue lusitanos, com qualidade tendo em vista a alta competição e a sua evolução para novos caminhos. Tenho a comentar o seguinte:
Em Portugal felizmente já existe uma nova geração de criadores, que sabem o que querem e para onde caminham. Na vontade de melhorar e nos conhecimentos técnicos não são inferiores aos criadores estrangeiros, apenas poderemos ter alguns condicionantes devido à "burocracite" portuguesa, limitações financeiras e nos Apoios Oficiais que os outros têm e que por vezes nos impedem atingir limites de qualidade na quantidade...
Sou um Jovem Criador de cavalos PSL (tenho 27 anos "não nasci com a casa feita" estou a construí-la com esforço do dia a dia). Temos há 5 anos uma Quinta Equestre em zona campestre e calma a 10 km de Lisboa, estamos inscritos na APSL, criando cavalos PSL seleccionados, ainda numa fase de crescimento controlado, sem pressa, procurando a qualidade à quantidade, com objectivos concretos.
Por exemplo:
1. A Coudelaria tem ricas pastagens naturais de planície (verdes todo o ano), foram recuperadas e preparadas para o efeito, cujos terrenos e pastagens foram (são) analisados (com testes), estando classificados de excelente qualidade para criação de equinos em regime livre. Normalmente as éguas na pastagem livre não necessitam de suplementos alimentares. No entanto, aos poldros (a partir do nascimento) são dados complementos vitaminicos (controlados pelo veterinário) de acordo com o seu desenvolvimento harmonioso, capacidades atléticas e aptidões futuras.
2. O grupo de éguas de ventre e cavalos reprodutores (lusitanos) foram geneticamente seleccionados de acordo com indicadores pré-definidos, nomeadamente: morfologia, genética, estatura entre 1,60 - 1,70 de altura, funcionalidade, qualidades naturais e outros indicadores hereditários comprovados (ascendência), para a prática da equitação de competição e Dressage.
3. Dispomos de modernas e excelentes instalações equestres (boxes, picadeiros e infra-estruturas de apoio), construídas de origem, para treino dos nossos cavalos e que estão igualmente a ser utilizadas por outros Cavaleiros Nacionais (internacionais) de Alta Competição (que ainda existem e vivem em Portugal), que nos trazem a mais valia técnica. Temos picadeiros cobertos (40x20), carriers (60x20) e outras pistas, construídas de acordo com normas internacionais, com algumas inovações, ao nível das melhores.
4. Não concordamos, embora aceitemos as opiniões de outras pessoas, quando dizem que com a criação de lusitanos de maior porte e estatura, se está a distorcer a raça do tradicional Cavalo Puro Sangue Lusitano: maneirinho, bonitinho, etc. (estas afirmações só estarão correctas, se os criadores não se tiverem conhecimentos genéticos e misturarem genes incompatíveis indiscriminadamente sem controle, criando antes grandes monstros). Pensamos que na selecção e cruzamento tem de se ter consciência e conhecimentos técnicos para se saber seleccionar os melhores animais, com melhores características genéticas e aptidões naturais, cuja constituição física, virtudes e morfologia, melhor se enquadrem nos padrões e funcionalidade da raça do cavalo puro sangue lusitano, tendo em vista a equitação de competição e a Dressage. Tem de se ter a coragem e a opção mais correcta para se procurar a qualidade em vez da quantidade. Não se pode querer ganhar o Mundo, à espera do D. Sebastião.
As opiniões deste Email são pessoais, têm apenas a intenção de esclarecer e combater o tom pessimista de alguns leitores do Fórum, demonstrando que em Portugal existem condições (se forem aproveitadas), criadores que já trabalham com técnicas e objectivos concretos, criando as condições necessárias (através da selecção genética, com pastagens reconstruídas e com o melhor clima da Europa), não nos estamos a desfazer de toda a matéria prima, em Portugal ainda existem bons cavalos lusitanos (e outras raças) ao mais alto nível, felizmente ainda há bons cavaleiros a treinar e a viver em Portugal, concorrendo em grandes concursos no estrangeiro (Ex. Nuno Miguel Ralão).

Este Email não tem qualquer intenção publicitária (temos as instalações esgotadas), se estiver interessado em visitar a titulo pessoal a nossa coudelaria que fica na zona de Lisboa (10 km) pode contactar-nos.
Na expectativa dos vossos comentários, envio os meus

Cumprimentos Lusitanos,
Virgílio Cervantes

alegrete
Sela 07 (estribo de prata)
Mensagens: 224
Registado: quarta ago 24, 2005 6:44 pm
Localização: Almeirim
Contacto:

#34 Mensagem por alegrete » sexta jan 12, 2007 6:40 pm

Eu também recebi este email!
O ensino da cavalo é o melhor complemento da educação de um Homem. Em equitação, o que os olhos vêem só a mão sabe!”- João Núncio

AnaE
Mestre de Equitação
Mensagens: 1051
Registado: terça jun 08, 2004 8:10 pm

#35 Mensagem por AnaE » sexta jan 12, 2007 11:20 pm

... eu não recebi, mas também não me considero incluída nos participantes pessimistas quanto ao assunto.

No entanto destaco algumas coisas referidas por este jovem criador:
Sou um Jovem Criador de cavalos PSL (tenho 27 anos "não nasci com a casa feita" estou a construi-la com esforço do dia a dia).
Temos há 5 anos uma Quinta Equestre em zona campestre e calma a 10 km de Lisboa
A Coudelaria tem ricas pastagens naturais de planície (verdes todo o ano), foram recuperadas e preparadas para o efeito, cujos terrenos e pastagens foram (são) analisados (com testes),
O grupo de éguas de ventre e cavalos reprodutores (lusitanos) foram geneticamente seleccionados de acordo com indicadores pré-definidos, nomeadamente: morfologia, genética, estatura entre 1,60 - 1,70 de altura, funcionalidade, qualidades naturais e outros indicadores hereditários comprovados (ascendência), para a prática da equitação de competição e Dressage.
Dispomos de modernas e excelentes instalações equestres (boxes, picadeiros e infra-estruturas de apoio), construídas de origem, para treino dos nossos cavalos
Não me parece que um criador/coudelaria que reúna todas estas qualidades se possa de algum modo considerar como a regra no panorama das coudelarias e criação nacional... Se todos fossem assim, por certo não haveria lugar a qualquer pessimismo por parte de ninguém.

Diogo Rochato
Sela 01
Mensagens: 25
Registado: quinta dez 04, 2008 12:22 pm

Re:

#36 Mensagem por Diogo Rochato » quinta abr 29, 2010 12:20 pm

Boas nunodias,

Podias-me enviar esse documentário se puderes?

Obrigada

liandro
Sela 01
Mensagens: 28
Registado: terça fev 02, 2010 12:24 pm

Re: PSL - Cria e Recria

#37 Mensagem por liandro » quinta abr 29, 2010 2:24 pm

cervantes Escreveu:Olá a todos,

Tendo lido algumas afirmações no FÓRUM sobre os "Criadores do cavalo PSL em Portugal" onde se diz que em Portugal não temos: - "clima, pastagens e genética" ... etc. que permita criar cavalos puro sangue lusitanos, com qualidade tendo em vista a alta competição e a sua evolução para novos caminhos. Tenho a comentar o seguinte:
Em Portugal felizmente já existe uma nova geração de criadores, que sabem o que querem e para onde caminham. Na vontade de melhorar e nos conhecimentos técnicos não são inferiores aos criadores estrangeiros, apenas poderemos ter alguns condicionantes devido à "burocracite" portuguesa, limitações financeiras e nos Apoios Oficiais que os outros têm e que por vezes nos impedem atingir limites de qualidade na quantidade...
Sou um Jovem Criador de cavalos PSL (tenho 27 anos "não nasci com a casa feita" estou a construí-la com esforço do dia a dia). Temos há 5 anos uma Quinta Equestre em zona campestre e calma a 10 km de Lisboa, estamos inscritos na APSL, criando cavalos PSL seleccionados, ainda numa fase de crescimento controlado, sem pressa, procurando a qualidade à quantidade, com objectivos concretos.
Por exemplo:
1. A Coudelaria tem ricas pastagens naturais de planície (verdes todo o ano), foram recuperadas e preparadas para o efeito, cujos terrenos e pastagens foram (são) analisados (com testes), estando classificados de excelente qualidade para criação de equinos em regime livre. Normalmente as éguas na pastagem livre não necessitam de suplementos alimentares. No entanto, aos poldros (a partir do nascimento) são dados complementos vitaminicos (controlados pelo veterinário) de acordo com o seu desenvolvimento harmonioso, capacidades atléticas e aptidões futuras.
2. O grupo de éguas de ventre e cavalos reprodutores (lusitanos) foram geneticamente seleccionados de acordo com indicadores pré-definidos, nomeadamente: morfologia, genética, estatura entre 1,60 - 1,70 de altura, funcionalidade, qualidades naturais e outros indicadores hereditários comprovados (ascendência), para a prática da equitação de competição e Dressage.
3. Dispomos de modernas e excelentes instalações equestres (boxes, picadeiros e infra-estruturas de apoio), construídas de origem, para treino dos nossos cavalos e que estão igualmente a ser utilizadas por outros Cavaleiros Nacionais (internacionais) de Alta Competição (que ainda existem e vivem em Portugal), que nos trazem a mais valia técnica. Temos picadeiros cobertos (40x20), carriers (60x20) e outras pistas, construídas de acordo com normas internacionais, com algumas inovações, ao nível das melhores.
4. Não concordamos, embora aceitemos as opiniões de outras pessoas, quando dizem que com a criação de lusitanos de maior porte e estatura, se está a distorcer a raça do tradicional Cavalo Puro Sangue Lusitano: maneirinho, bonitinho, etc. (estas afirmações só estarão correctas, se os criadores não se tiverem conhecimentos genéticos e misturarem genes incompatíveis indiscriminadamente sem controle, criando antes grandes monstros). Pensamos que na selecção e cruzamento tem de se ter consciência e conhecimentos técnicos para se saber seleccionar os melhores animais, com melhores características genéticas e aptidões naturais, cuja constituição física, virtudes e morfologia, melhor se enquadrem nos padrões e funcionalidade da raça do cavalo puro sangue lusitano, tendo em vista a equitação de competição e a Dressage. Tem de se ter a coragem e a opção mais correcta para se procurar a qualidade em vez da quantidade. Não se pode querer ganhar o Mundo, à espera do D. Sebastião.
As opiniões deste Email são pessoais, têm apenas a intenção de esclarecer e combater o tom pessimista de alguns leitores do Fórum, demonstrando que em Portugal existem condições (se forem aproveitadas), criadores que já trabalham com técnicas e objectivos concretos, criando as condições necessárias (através da selecção genética, com pastagens reconstruídas e com o melhor clima da Europa), não nos estamos a desfazer de toda a matéria prima, em Portugal ainda existem bons cavalos lusitanos (e outras raças) ao mais alto nível, felizmente ainda há bons cavaleiros a treinar e a viver em Portugal, concorrendo em grandes concursos no estrangeiro
Fico admirado e feliz pelo comentário acima, por saber que há Jovens Criadores de PSL que lutam por melhor e não se assustam com a malfadada desculpa da crise.

Gostava de conhecer o exemplo e visitar este Jovem criador e esta coudelaria, tentar saber se ainda se ainda se mantêm o positivismo e expansão indicada.

Boa sorte amigo
L. Garcia

lsantos
Mensagens: 2
Registado: quinta mai 20, 2010 12:55 pm

Re: Documentário - Cavalos Lusitanos, Os Filhos do Vento

#38 Mensagem por lsantos » terça jul 05, 2011 11:23 am

Caros criadores de PSL

Também sou um jovem criador de PSL, bem e concordando com a maioria dos comentários do Cervantes tenho que discordar da "criação de monstros" quando se cruzam linhagens, ora não fora toda a variabilidade genética do PSL que deu origem a estas linhagens seremos nós então os monstros. Bem, trabalho em genética e até aceito que se pretenda comercializar o PSL para ter 1,60m+, mas não estaremos a tirar desta forma as melhores características do PSL??? Sou um micro criador, no entanto os meus cavalos cavalos são escolhidos perante a necessidade de recuperar os padrões originais da raça, a rusticidade como alguns gostam de apelidar, talvez não faça deste negócio a fortuna da minha vida, terei no entanto a satisfação de ter um património genético diversificado e animais fantásticos.
Saudações equestres
Luís Santos

Responder

Voltar para “Puro Sangue Lusitano”