Cavalo que se empina

Esta secção é para todos os temas que não estejam incluidos nas outras secções

Moderador: Filipe Graciosa

Mensagem
Autor
horses_s
Sela 07 (estribo de prata)
Mensagens: 207
Registado: sexta set 29, 2006 6:17 pm
Localização: Leça da Palmeira - Porto

Cavalo que se empina

#1 Mensagem por horses_s » domingo mar 30, 2008 12:00 am

Boa noite,

Gostaria de pedir conselho sobre como tratar um cavalo que quando não quer trabalhar se empina.
É um anglo-luso, de 6 anos, cheio de força nos posteriores, pois quando se "eleva" fica a "ver a paisagem".
Se apertarmos com ele, a coisa piora.

Já sei que não devemos "perder tempo" com cavalos coiros, mas a este eu gostaria de poder dar uma "oportunidade".

Se alguém me puder das algumas dicas...são todas bem vindas. :)

Saudações Equestres
Tudo é possível até se provar que é impossível e mesmo o impossível pode ser só por agora.

luis pedro
Mestre de Equitação
Mensagens: 1146
Registado: domingo mar 19, 2006 8:16 am

#2 Mensagem por luis pedro » domingo mar 30, 2008 1:26 am

Olá horses_s,

De forma rápida e um tanto simplista, deves tentar ultrapassar dois problemas:
- Ensinar a correcta resposta à acção impulsiva das pernas (apertar e/ou pequenos toques) que devem determinar o movimento para diante. Utilizar preferencialmente a vara e não usar esporas ou esporins, se necessário pedir a alguém (com um mínimo de conhecimentos e bom censo) que "ajude" do chão com o chicote.

- Mobilizar (ensinar a deslocar lateralmente) a garupa para evitar que o cavalo a utilize, fixando-a, condição indispensável ao empinar.

É necessário ter cuidado com cavalos que se empinam por defesa, é o penúltimo grau do "acuamento", a seguir atiram-se para trás com todos os perigos que se pode imaginar.

luis pedro

michael_holandés
Sela 07 (estribo de prata)
Mensagens: 132
Registado: quinta fev 12, 2004 3:43 pm
Localização: texas, USA

#3 Mensagem por michael_holandés » domingo mar 30, 2008 3:41 am

Tente rotacoes de garupa como o Luis pedro disse.

horses_s
Sela 07 (estribo de prata)
Mensagens: 207
Registado: sexta set 29, 2006 6:17 pm
Localização: Leça da Palmeira - Porto

#4 Mensagem por horses_s » domingo mar 30, 2008 10:18 am

Luis Pedro,

Quando monto o cavalo com alguém no meio do picadeiro (apenas a marcar presença), o cavalo por vezes hesita, mas anda, não se empinando. Será que devo montar assim durante algum tempo de forma a tentar que ele se "esqueça"?

Como tenho usado esporas, vou agora tentar sem elas. Normalmente este cavalo não se "emociona" com a vara. É daqueles cavalos em que se "bate" na pedra!!!

As tentativas de mobilizar a garupa, já as tenho feito, mas a dificuldade deste cavalo é realmente a flexibilidade. Foi sempre e tem sido bastante dificil de ultrapassar, apesar de já se encontrar um pouco melhor. Tudo neste cavalo tem que ser feito "devagar, devagarinho, parado".

O meu maior receio é, quando ele ameaça com empinadelas, que se vire mesmo!!!
Estou a tentar "preservar" o animal, não querendo aceitar de "animo leve" o "talho".

Todos me aconselham a desistir do cavalo, porque é coiro (como me dizem), mas gostava de tentar todas as possibilidades.

Não haverá qualquer tipo de giringonça que o impeça de se empinar??? Ou pelo menos que o dificulte muito???

Saudações Equestres
Tudo é possível até se provar que é impossível e mesmo o impossível pode ser só por agora.

Sofia e Sabre
Monitor de Equitação
Mensagens: 305
Registado: quarta abr 18, 2007 5:43 am

#5 Mensagem por Sofia e Sabre » domingo mar 30, 2008 6:33 pm

Podes tentar uma gamarra, mas vais estar a evitar o problema em vez de o tentar resolver... e mais tarde isto pode-se virar contra ti, normalmente e o que acontece!

horses_s
Sela 07 (estribo de prata)
Mensagens: 207
Registado: sexta set 29, 2006 6:17 pm
Localização: Leça da Palmeira - Porto

#6 Mensagem por horses_s » domingo mar 30, 2008 8:08 pm

Pois Sofia,

Já tentei um "cha" mas quando ele quer mesmo empinar-se, não há "cha" que resista.

Saudações Equestres
Tudo é possível até se provar que é impossível e mesmo o impossível pode ser só por agora.

Sofia e Sabre
Monitor de Equitação
Mensagens: 305
Registado: quarta abr 18, 2007 5:43 am

#7 Mensagem por Sofia e Sabre » domingo mar 30, 2008 9:22 pm

Tou a ver... eu nao conheço o cavalo nem a situaçao por isso e dificil estar para aqui a adivinhar, mas já tentaram redeas de abertura?

Em alternativa ha um aparelho que se conhece por diversos nomes, nomeadamente por redea thiedman e que é uma especie de redea alema mas que se fixa às redeas do bridão... pode dar resultado. Manda me uma mensagem se quiseres que eu te explique melhor ou por onde e que se pode comprar...

michael_holandés
Sela 07 (estribo de prata)
Mensagens: 132
Registado: quinta fev 12, 2004 3:43 pm
Localização: texas, USA

#8 Mensagem por michael_holandés » domingo mar 30, 2008 11:09 pm

ha varias maneiras uns mais brutos do que outros mas apenas se usa se todas as outras opcoes falham. :?

horses_s
Sela 07 (estribo de prata)
Mensagens: 207
Registado: sexta set 29, 2006 6:17 pm
Localização: Leça da Palmeira - Porto

#9 Mensagem por horses_s » domingo mar 30, 2008 11:12 pm

Michael,

Até agora foram usadas as maneiras mais softs, mas não têm sido vistos resultados.

Estou a ver que tenho mesmo que passar para uma fase "mais avançada".
Por isso pedi aqui conselho. Poderia haver quem conhecesse uma ou outra maneira "menos avançada" e que se mostrasse eficiente.

Saudações Equestres
Tudo é possível até se provar que é impossível e mesmo o impossível pode ser só por agora.

michael_holandés
Sela 07 (estribo de prata)
Mensagens: 132
Registado: quinta fev 12, 2004 3:43 pm
Localização: texas, USA

#10 Mensagem por michael_holandés » domingo mar 30, 2008 11:30 pm

Este e o melhor maneira
http://youtube.com/watch?v=VKkl8jbe0Ks&feature=related

uma maneira a quando o cavalo empina partir um saco com agua morna entre as orelhas o que da a impressao a cavalo que e sangue. Eu tentei este forma em 2 cavalos e um cavalo parrou o outro continuava na mesma. Portanto nao sei se trabalha.

Outra forma e quando o cavalo empina puxa o para tras e quando ele cai sente te na cabeca dele por 10 minutos. Isso e o que fazem ca muitas vezes.

O que resultou sempre melhor para mim e manter o cavalo a andar pra frente se nao a bem entao a mal e star preparado de saltar para chao no caso do cavalo cair para tras.[/url]

luis pedro
Mestre de Equitação
Mensagens: 1146
Registado: domingo mar 19, 2006 8:16 am

#11 Mensagem por luis pedro » segunda mar 31, 2008 12:33 am

Olá horse's,

A hipótese de trabalhar durante algum tempo com ajuda do chão é sempre de tentar.
Não existe cavalo insensível à vara, pode é ter de ser "educado" e escolher a vara - é claro.

Pede a alguém com prática a "trabalhar à vara" que dê uma ajuda (primeiro sem cavaleiro e depois contigo a cavalo) para mobilizar a garupa.

Se te sentires com coragem para tentar o processo mostrado no clip do Michael, tenta. Tem grandes possibilidades de sucesso (talvez não tão rápido).
Boa sorte.

luis pedro

horses_s
Sela 07 (estribo de prata)
Mensagens: 207
Registado: sexta set 29, 2006 6:17 pm
Localização: Leça da Palmeira - Porto

#12 Mensagem por horses_s » segunda mar 31, 2008 10:37 am

Bom dia,

O processo do videoclip já eu o "usei" no verão passado. Há dias em que o cavalo trabalha bem, até nos chega a enganar quando o faz por 6 ou 7 dias seguidos, mas depois, sem qualquer motivo, volta a parvalheira.
Houve um dia em Agosto passado, que depois de um trabalho razoavel no picadeiro exterior, decidi ir fazer o passeio de 1400 metros (ida e volta) pela quinta a passo, para descontrair. A ida foi toda assim, a cada meia duzia de passos lá se empinava...na volta decidiu pregar-me uma cavadela finalizada com mais um par de empinadelas. Enfim...quando tudo parece bem encaminhado, eis que ele estraga "o caldo" todo.

Agora temos usado o "método" do vulto no meio do picadeiro, e este tem resultado. Mas quando o vulto desaparece, por vezes volta a parvalheira. Mas não é sempre, é às vezes...

Agora um amigo propos-me o "metodo" do saco da agua pela cabeça abaixo (eu não sabia é que deveria ser de água morna), e se este "metodo" não resultar então o da varada no meio das orelhas (gostava de não ter que chegar a este).

Michael,

O método do "deixa o cavalo virar" já o fiz sem querer com uma égua inglesa, mas não estava montada e parece que resultou (já lá vão 2 anos e a égua não voltou a repetir a proeza). Esta égua tinha o habito de se empinar quando era aparelhada fora do picadeiro. E o tratador segurava-a sempre com a corda, evitando que se virasse. Certo dia, tinha ela sido acabadinha de aparelhar com um arreio que o meu marido me tinha oferecido na véspera (novinho em folha), quando se empinou e o meu marido furioso por ela continuar a fazer aquilo não segurou a corda. Ela sentindo-se desamparada caiu como um toro de costas. Ficou estancada durante uns minutos deitada no chão de patas para o ar(devia estar a pensar no que lhe tinha acontecido). Ficamos perplexos a pensar que ela se tinha realmente magoado, quando por fim se levantou meia tonta. Lá a montei e fomos trabalhar como normalmente. Apesar de tudo o arreio não partiu, apenas sofreu uns rasgões...;-)

Durante mais algum tempo, acho que vou continuar a usar o vulto no meio do picadeiro, e se se mostrar com resultados a muito muito longo prazo, penso que o saco de água surgirá de seguida. Para já vou continuar a evitar os "metodos" mais dolorosos (mas se tiver que ser...).

E acima de tudo treinar muito a mobilização da garupa!!!

Obrigada pelos conselhos.

Saudações Equestres

Susana
Tudo é possível até se provar que é impossível e mesmo o impossível pode ser só por agora.

Guida
Sela 07 (estribo de prata)
Mensagens: 106
Registado: domingo out 07, 2007 10:57 pm

#13 Mensagem por Guida » segunda mar 31, 2008 8:58 pm

Olá!!

Em relação à gamarra discordo pq nao é suficiente....os cavalos, pelo que eu sei usam a cabeça e o pescoço para "ganhar balanço" para movimentos tal como empinar, cangoxas etc..uma forma de contornar isso é arranjar alguma maneira que mantenha a cabeça do animal em baixo, assim ele não terá hipotese....tipo uma redea alema...

A tecnico do virar é um acto de coragem, e sei de alguem que o fez, e o o cavalo realmente nunca mais voltou a fazer a proeza... mas eu confesso que nao gostava de ficar la de baixo....
"Não ha bons nem maus cavalos, ha bons e maus cavaleiros"

luis pedro
Mestre de Equitação
Mensagens: 1146
Registado: domingo mar 19, 2006 8:16 am

#14 Mensagem por luis pedro » segunda mar 31, 2008 11:49 pm

Olá horses_s,

É boa ideia usares o "vulto" mas tens de explorar bem o trabalho, ou seja aos poucos ir aumentando a exigência, em especial a franqueza da resposta a acção das tuas pernas quando solicitam o movimento para diante.

Deves ter presente que é nos pedidos frequentes para aumentar e reduzir o andamento, incluindo transições à paragem e desta ao passo e ao trote (franca e prontamente) bem como as transições do trote ao galope e deste ao trote (é importante variar), que se vai criando, no cavalo, o imperativo de reagir, à pressão das pernas, andando para diante.

Não esqueças dos períodos de repouso, imprescindíveis para o cavalo não se esgotar (causa de muitas defesas) e do trabalho de mobilização das ancas.

luis pedro

horses_s
Sela 07 (estribo de prata)
Mensagens: 207
Registado: sexta set 29, 2006 6:17 pm
Localização: Leça da Palmeira - Porto

#15 Mensagem por horses_s » terça abr 01, 2008 9:15 am

Percebido Luis Pedro ;-)

Normalmente ele "pega-se" mais no trote, principalmente nas transições passo-trote.

Terei que insistir mais aí, sem exagerar...

Obrigada

Saudações Equestres

Susana
Tudo é possível até se provar que é impossível e mesmo o impossível pode ser só por agora.

Responder

Voltar para “Diversos”