Licor de Villate

Fórum do Tema

Moderadores: Filipe Graciosa, Catarina Graciosa

Mensagem
Autor
Avatar do Utilizador
João dee Deus
Mestre de Equitação
Mensagens: 2845
Registado: quarta fev 16, 2005 12:49 am
Localização: Covilhã./.AÇORES

Cascos

#16 Mensagem por João dee Deus » quinta set 22, 2005 10:02 pm

Js

Antes de mais gostaria de que assinasses os teus posts.
Até podes pôr um nome qualquer,mas para mim chega.

Agora em relação aos cascos,cortar até ao sangue,como não deves saber,é desbastar a palma com a groza até encontrar uma zona mole,que se vai vendo fazendo pressão com o polegar.Nessa zona começa a aparecer uma mancha vermelha,e aí ,pára.

Deste modo,serão precisas menos vezes,para o sangue "recuar".

O licor de vilate posto depois,endureçe a palma e facilita o andamento.

Este andamento é que faz calejar a palma e recuar o sangue.

Estavas a ver o sangue a correr pelo casco,não era .'?Ás vezes acontece mas só por acidente.

Saufdaç~´opes Marialvas
Continuo neste Fórum, agora com a intenção de ver se aprendo alguma coisa, mas com o teclado avariado... LOL...

JS
Mensagens: 3
Registado: domingo set 11, 2005 11:37 pm

#17 Mensagem por JS » quinta set 22, 2005 10:38 pm

Peço desculpa...
JS Significa José Santos!
Zé se assim quiserem.

Eu sei ao que se queria referir em relação ao "cortar até ao sangue".
Passar a grosa até aparecerem umas manchas ou filamentos de cor rosada...

Mas continuo a dizer que o podemos fazer de outra maneira.
Se pensarmos bem, grande parte dos problemas que surgem nos cascos devem-se a falta de cuidado, falta de higiene e falta de manutenção(ferrador).Tudo isto faz com que tudo volte à estaca zero...
Quando disse que preferia reduzir o intervalo entre visitas do ferrador foi apenas a minha opinião e o modo como eu prefiro actuar.
:D

Avatar do Utilizador
João dee Deus
Mestre de Equitação
Mensagens: 2845
Registado: quarta fev 16, 2005 12:49 am
Localização: Covilhã./.AÇORES

#18 Mensagem por João dee Deus » quinta set 22, 2005 10:53 pm

Zé Santos

Os ferradores vão adorar.!Aumentar a periodicidade.Eles já provocam isso.!

O licor de Vilate,é tão forte que cria uma capa tão forte que não passa nada.

szaudações Marialvas
Continuo neste Fórum, agora com a intenção de ver se aprendo alguma coisa, mas com o teclado avariado... LOL...

tucha
Sela 01
Mensagens: 29
Registado: quarta nov 23, 2005 11:07 am
Localização: Lisboa/Évora

#19 Mensagem por tucha » quarta nov 23, 2005 12:28 pm

Olá a todos,
Eu tambem uso licor de vilate e na zona de Evora /Vila Viçosa ainda vai havendo alguma facilidade em o arranjar nas farmácias embora apenas por encomenda.A proposito João tem facilidade em comprar o acetato de chumbo liquido para o licor de vilate aí na Covilhã?
Venho apenas partilhar convosco um produto que penso ter poder desinfectante semelhante e que na região de Lisboa é de mais facil acesso. Trata-se de Betadine solução de lavagem . Descobri este produto na leitura de um site brasilero: www.jornalismocountry.com.br/modules em que falam da pulverização diaria das ranilhas com um asolução de 50ml de povidine degermante; 50ml de água e 10 ml de iodo. Segundo apurei em algumas farmacias a tal povidine degermante é Betadine Solução de lavagem cujo poder desinfectante é real porque já a tenho utilizado para situações de arestins.
Até breve.

Avatar do Utilizador
João dee Deus
Mestre de Equitação
Mensagens: 2845
Registado: quarta fev 16, 2005 12:49 am
Localização: Covilhã./.AÇORES

c

#20 Mensagem por João dee Deus » quarta nov 23, 2005 1:10 pm

Tucha

O licor de vilate não é para se usar sempre.

Em princípio "fecha" a entrada a corpos estranhos como infecções, endurecendo a superfície.

Nunca experimentei procurar o acetato de chumbo aqui,porque o ferrador é que me deixa aqui o licor.

saudações Marialvas
Continuo neste Fórum, agora com a intenção de ver se aprendo alguma coisa, mas com o teclado avariado... LOL...

tucha
Sela 01
Mensagens: 29
Registado: quarta nov 23, 2005 11:07 am
Localização: Lisboa/Évora

#21 Mensagem por tucha » quarta nov 23, 2005 2:09 pm

João

A minha égua tem muitos problemas com a humidade nas ranilhas. A contece que apesar de lhe levantarem a cama durante o dia eu durante a semana só a vou trabalhar depois da 19,30 pelo que a urina e cagados da noite podem ficar todo o dia junto ás ranilhas. Ao fim de varias experiencias HÁ CERCA DE DOIS MESES ADOPTEI A SEGUINTE PRATICA:quando a tiro da box após a limpeza dos cascos com a juda de um pincel passo sempre licor de vilate nas ranilhas. Depois de completada a limpeza geral e os demais preparativos monto ou passo-a á guia apo´s o que limpo novamente os cascos e passo unto. Tenho tido bons resultados . No ano passado não utilizava o licor por sistema e tive algumas situações de ranilhas a esboroarem.

Sabe de algum inconveniente na utilização frequente de licor de vilate?

Avatar do Utilizador
João dee Deus
Mestre de Equitação
Mensagens: 2845
Registado: quarta fev 16, 2005 12:49 am
Localização: Covilhã./.AÇORES

cascos

#22 Mensagem por João dee Deus » quarta nov 23, 2005 5:22 pm

Tucha


Cascos é um problema.Também os tenho aqui.

O estrume e a urina nos cascos,sendo frescos,não fazem mal nenhum.

Ainda na ultima seguda feira acabei um curso de Agricultura Biológica,e lá falou-se nisso a meu pedido.
O estrume só depois de entrar em compostagem,é que liberta azoto,e então é perigoso por ser corrosivo, principalmente a urina.
Ora o estrume do dia é fresco e isso não acontece.
Isto pode ser desconcertante para os radicais da "lmpeza".
Aprendi neste curso,sempre a meu pedido,mais coisas sobre os Cavalos,a tal ponto que os meus colegas agricultores da cereja,reclamaram com o meu "exclusivo",mas eu sou assim e monopolizei o curso. :lol: :lol:

Agora o que estás a fazer,é endurecer o casco com o licor e de seguida amoleçê-lo com o unto. :?

Isto é o que pode sair por aqui(forum),porque só vendo se pode ter uma idéia mais precisa.

saudações Marialvas
Continuo neste Fórum, agora com a intenção de ver se aprendo alguma coisa, mas com o teclado avariado... LOL...

pedro oliveira
Ajudante de Monitor de Equitação
Mensagens: 99
Registado: quarta jul 20, 2005 5:25 pm

#23 Mensagem por pedro oliveira » quarta nov 23, 2005 5:33 pm

duas duvidas. em casos nessessários podemos aplicar o licor no casco todo? E não percebi uma coisa...o licor e apenas para os cascos ou tambem serva para demais infeções? em relação á primeira duvida pergunto isto porque como ja tinha referido aqui no forum o meu ferrador fez um corte com uma rebbarbadeira na horizontal nos cascos posteriores, segundo ele para tratar um aguamento. este corte embora puco profundo debilita u caso, sera que posso usar o licor para lhe dar mais conssistencia?

saudações
só quero aprender...mais e mais

Avatar do Utilizador
João dee Deus
Mestre de Equitação
Mensagens: 2845
Registado: quarta fev 16, 2005 12:49 am
Localização: Covilhã./.AÇORES

cascos

#24 Mensagem por João dee Deus » quarta nov 23, 2005 5:38 pm

Pedro

Já aqui falámos do teu caso , e o que o teu ferrador fêz, eu nunca vi fazer,portanto não te posso dizer nada.

Era bom que tirasses uma foto e mandásses.

saudações Marialvas
Continuo neste Fórum, agora com a intenção de ver se aprendo alguma coisa, mas com o teclado avariado... LOL...

tucha
Sela 01
Mensagens: 29
Registado: quarta nov 23, 2005 11:07 am
Localização: Lisboa/Évora

#25 Mensagem por tucha » quinta nov 24, 2005 9:36 am

Então se calhar só para desinfectar ( previnir possiveis infecções . já tive uma ou duas situações que apesar de serem de gravidade media que fazem jogar pelo seguro) será melhor utilizar a tal mistura que vi no site brasileiro que entes referi: povidine degermente+agua+iodo?. É claro que tenho todos estes cuidados porque só sou responsavel por um cavalo se fossem mais tinha decerto de optimizar os processos.

Avatar do Utilizador
João dee Deus
Mestre de Equitação
Mensagens: 2845
Registado: quarta fev 16, 2005 12:49 am
Localização: Covilhã./.AÇORES

lição

#26 Mensagem por João dee Deus » quinta nov 24, 2005 11:10 am

O licor de vilate nas feridas NÃO. Aquilo queima.

Cuidado com isso.
Continuo neste Fórum, agora com a intenção de ver se aprendo alguma coisa, mas com o teclado avariado... LOL...

Avatar do Utilizador
balza
Sela 07 (estribo de prata)
Mensagens: 139
Registado: segunda mai 09, 2005 3:08 pm

#27 Mensagem por balza » quinta nov 24, 2005 12:45 pm

Olá,

Não usem o Licor de Villate em Feridas em parte nenhuma porque como o João disse queima.

Um outro produto que se pode usar para desinfectar os cascos no caso de formigueiros e afins e o Eter com IodoFormado a 10% (pode-se adequirir nas farmácias, aqui pelo menos eles fazem-me a solução:) ). O Licor de Villate uso como meio de prevenção para que casos desses não aconteçam, e não uso todos os dias, só quando vejo que os cascos estão a ficar mais "moles".Já o unto, uso por fora todos os dias especialmente quando os cavalos trabalham e em dias e terrenos mais húmidos. :wink:

Margarida Machado

Avatar do Utilizador
João dee Deus
Mestre de Equitação
Mensagens: 2845
Registado: quarta fev 16, 2005 12:49 am
Localização: Covilhã./.AÇORES

Castração

#28 Mensagem por João dee Deus » quinta nov 24, 2005 12:50 pm

Exatamente.Unto antes de dar banho.

Ou de sair para o molhado.



.
Continuo neste Fórum, agora com a intenção de ver se aprendo alguma coisa, mas com o teclado avariado... LOL...

tucha
Sela 01
Mensagens: 29
Registado: quarta nov 23, 2005 11:07 am
Localização: Lisboa/Évora

#29 Mensagem por tucha » quinta nov 24, 2005 1:12 pm

Obrigada João e Balza por estarem tão atentos mas não se assustem quando disse que usava o licor de vilate para prevenir infecções referia-me mais precisamente a amolecimento e esfarelamento de ranilhas. No entanto não sabia que usado em feridas queimava. Sempre a aprender .

Tucha

AnaE
Mestre de Equitação
Mensagens: 1051
Registado: terça jun 08, 2004 8:10 pm

#30 Mensagem por AnaE » quinta nov 24, 2005 1:42 pm

Olá a todos

Começo a ficar assustada com a "hyper" utilização de licor de villate. Autilização excessiva acaba com qualquer casco. Eu no meu cavalo que tem uns cascos "dificeis" uso no max uma vez por mês.

Finalmente consegui arranjar maneira de ter umas boas ranilhas através da limpeza frequente, e com a ajuda do trabalho do ferrador que tem tentado ir melhorando a conformação do casco nas sucessivas ferrações.

Recomendo.... limpar sempre os cascos... antes e depois de montar... e mesmo nos dias que não se vai montar... é uma coisa que se pode ir fazer e não demora nada. Limpar bem com o limpa cascos... e depois passar com uma escovinha de arame (tipo limpa camurças.... que se compra no supermercado) na ranilha e onde for preciso para remover os restos que ficam mais agarrados porque estão humidos, depois untar. A limpeza com esta escova foi-me recomendada pelo ferrador, e sem dúvida tem sido fundamental para manter os cascos impecáveis, remove as sujidades velhas, e ajuda a deixar uma superfície limpa que absorve muito melhor o unto.

Untar sempre antes do banho.... excepto se o cavalo tiver os cascos molhados (o que é comum agora nesta altura porque há poças de água.... e alguns picadeiros estão cheios de água)... nesse caso.... lavar.... e no dia seguinte.... limpar bem e untar, quando eles estiverem secos.


Saudações equestres

Responder

Voltar para “Veterinária”