Qual o tipo de alimentação que se seve dar a um poldro

Fórum do Tema

Moderadores: Filipe Graciosa, Isabel da Franca

Responder
Mensagem
Autor
Isabel da Franca
Iniciado
Mensagens: 17
Registado: sexta set 02, 2005 10:29 pm
Localização: Lisboa
Contacto:

Qual o tipo de alimentação que se seve dar a um poldro

#1 Mensagem por Isabel da Franca » quarta dez 28, 2005 4:24 pm

Qual o tipo de alimentação que se deve dar a um poldro em crescimento? com muita energia (cereais), ou com mais fibra (forragens/ palhas)?

Vamos lá discutir este assunto, que é muito importante, para o bom desenvolvimento do futuro cavalo adulto, forte e saudavél.

Avatar do Utilizador
João dee Deus
Mestre de Equitação
Mensagens: 2845
Registado: quarta fev 16, 2005 12:49 am
Localização: Covilhã./.AÇORES

Poldros

#2 Mensagem por João dee Deus » quarta dez 28, 2005 6:05 pm

Tenho pouca experiência com poldros pois só assisti ao nascimento e criação de três, e depois de estar aqui radicado.

Começou por já nascerem fracos devido não só a cruzamentos de acaso, mas também por alimentação não apropriada das mães.
Cavalos rurais, e ponto final.
Não usei este serviço, mas nessa altura vinha para esta área, um "Cavalo do Estado"que cobria indiscriminadanmente tudo o que aparecia inclusive filhas, netas e bisnetas. Não havia registo, donde começaram a aparecer lusitanos difíceis de controlar, devido, creio eu, a problemas de consanguinuidade.
Com os olhos arregalados, a ver-se o branco do olho, extramamente sensíveis a barulhos e de tudo o que viam faziam um espanto.

Tudo isto são problemas da área da Isabel da Franca (e não falta a cedilha, como lhe perguntei pessoalmente). Acerca da alimentação dos poldros que aqui tive, fiz o que pude e sabia, sempre pensando na maneira de lhes fornecer cálcio.

Saudações Marialvas
Continuo neste Fórum, agora com a intenção de ver se aprendo alguma coisa, mas com o teclado avariado... LOL...

Pedro T.
Iniciado
Mensagens: 14
Registado: quarta jan 26, 2005 6:43 pm

#3 Mensagem por Pedro T. » quarta dez 28, 2005 8:45 pm

Olá - aí está um tema que me interessa

já que quer lançar o debate eu pedia-lhe que decomponha um bocadinho mais o tema “energia – (cereais)” porque ao poldro temos de fornecer energia em equilíbrio com a proteína (além de vitaminas e minerais nomeadamente vitamina “A” existe no verde (erva) é importante para a formação dos tecidos - D esta basta praticamente apanhar sol isto é não estar estabulado, essencial na fixação do cálcio ) , se fornecermos proteína em excesso corre-se o risco de ele não ter energia para aproveita-la . Quando se fornece excesso de energia o poldro, engorda e formará no poldro tecido adiposo ao invés de tecido muscular, tem-se uma aparência enganosa e outros problemas ....

abordo assim a questão porque a parte dos minerais para mim não tem problema tenho os cavalos em solos ricos em cálcio e fósforo.

Agora se esta prosa estiver correcta ficar-lhe-ia eternamente grato se consegui-se dizer-me onde encontrar este equilíbrio com alimentos naturais. nomeadamente o equilibrio energia/proteína, Será que é nas forragens ???

Obrigado

Avatar do Utilizador
areffoios
Ajudante de Monitor de Equitação
Mensagens: 90
Registado: domingo jan 02, 2005 11:12 pm

Alimentação

#4 Mensagem por areffoios » domingo jan 01, 2006 6:33 pm

Quanto à alimentação de poldros até aos 12 meses a experiência que tenho e na práctica o que tenho feito é o seguinte: até aos 12 meses dar-lhes uma ração próprias para poldros e éguas que muitas vezes têm leite em pó, podendo ou não dar-lhes qualquer tipo de suplemento vitamínico. Daí em diante pode passar-se para uma ração de manutenção adicionando as vitaminas que forem necessárias.

Quando os poldros estão estabulados no Inverno, costumo dar-lhes um suplemento vitamínico abrangente para compensar a mudança do pasto para o feno.

Há um artigo muito bom sobre a epifisite que é basicamente uma doença causada pelos excessos de alimentação, que aumenta a massa dos poldros se que a sua estrutura possa aguentar, causando assim deformações. Mas melhor é lerem o artigo:

http://www.equisport.pt/gca/index.php?id=124

Saudações
Alexandre Refóios

Isabel da Franca
Iniciado
Mensagens: 17
Registado: sexta set 02, 2005 10:29 pm
Localização: Lisboa
Contacto:

#5 Mensagem por Isabel da Franca » quarta jan 04, 2006 12:10 am

Olá a todos,

A alimentação só por si, não pode compensar a fraca herança genética de um poldro, ou um programa de exercício incorrectamente elaborado, no entanto, a proteína e a energia são os nutrientes básicos que controlam o crescimento, ou seja, a ingestão de níveis adequados de proteína e energia e proporciona ao animal taxas de crescimento de acordo com o seu potencial genético e desempenha forte influencia sobre a taxa de crescimento e a composição corporal. Os requisitos de proteína dietética nos equinos estão relacionados com a necessidade de cada categoria e com as quantidades, qualidade e digestibilidade da proteína.
Entretanto, o excesso proteico não resulta em crescimento mais rápido. Qualquer proteína consumida acima das necessidades do cavalo vai ter uma excreção do excesso pela urina, claro que isto se passa para níveis muito altos de proteína, e dietas com baixo teor proteico, ou com baixa relação proteína:energia resultam na redução do conteúdo mineral do tecido ósseo.

O consumo inadequado de energia é reflectido por uma má aparência e taxa de crescimento subnormal. Cavalos recebendo energia inadequada também são menos eficientes na utilização de outros nutrientes.
A necessidade de energia digestível (ED) por kg de ganho de peso aumenta à medida que o poldro cresce, devido a um aumento das necessidades de manutenção e crescimento.

O impacto que o consumo excessivo de energia tem sobre o desenvolvimento esquelético e sobre a incidência de distrofias ósseas do desenvolvimento (DOD – exemplo, sobreossos. epifisite) ainda não é totalmente entendido, mas sabe-se que é muito comum em animais super-alimentados, uma vez que promove o crescimento abrupto do tamanho e/ ou condição corporal, da deposição de gordura, e consequentemente maior o peso que os ossos terão de suportar.

Por outro lado, se todos os nutrientes se encontrarem em equilíbrio, mas a energia da dieta é deficitária, o crescimento provavelmente abrandará, ou estagnará, dependendo do nível de restrição.

Este é apenas um apanhado do crescimento dos poldros, e das necessidades nutricionais para se efectuar um crescimento adequado e saudável. Em relação á pergunta que o Pedro T. me fez, sobre a “energia- cereais”, eu darei a minha explicação dentro em breve.

Até á próxima …

Isabel da Franca
Última edição por Isabel da Franca em domingo jan 08, 2006 6:39 pm, editado 1 vez no total.

Pedro T.
Iniciado
Mensagens: 14
Registado: quarta jan 26, 2005 6:43 pm

#6 Mensagem por Pedro T. » quinta jan 05, 2006 8:51 pm

:)
Ok - Obrigado pela resposta - fico a aguardar

Antonio
Sela 01
Mensagens: 28
Registado: quinta ago 02, 2007 3:52 am
Localização: Tomar

#7 Mensagem por Antonio » domingo ago 12, 2007 5:00 pm

Boas noites!.

Eu tenho um poldro com 14 meses e também ainda não estou seguro de qual será a ração/vitaminas apropriadas para o pequenote (em idade)... Apesar de ter seguido algumas instruções e conselhos, nunca é demais pedir opiniões e críticas.

Na minha posição, o que dariam a este poldro?

Cumprimentos

António
No que toca a cavalos, não sei quase nada... Mas vontade de aprender não me falta.

Avatar do Utilizador
João dee Deus
Mestre de Equitação
Mensagens: 2845
Registado: quarta fev 16, 2005 12:49 am
Localização: Covilhã./.AÇORES

.

#8 Mensagem por João dee Deus » segunda ago 13, 2007 5:07 am

Antonio

Ele já passou a idade de umas possiveis ajudas, sem futuras facturas de maior.

Agora é campo para correr,água corrente para beber,companhia de outros cavalos,e uma ração a complementar a alimentação composta de elementos que ela não tenha à disposição na pastagem para lhe dar uma variedade de alimentação.
Se anda a pasto não precisa de sal,mas sim de um complemento que tenha calcio,se não estiveres em zonas do País com ele.

As ajudas excessivas provocam um crescimento muito maior em que depois o "chassi" não aguenta aquela alteração que não estava prevista no seu codigo genetico donde as lesões começam a aperecer depois de passar aquela idade da grande pujança fisica em que "cobre" qualquer futura deficiencia.Esta idade acaba aos 6 anos.

Quando ele tiver 24 meses já podes começar a mexer nele.

saudações Marialvas
Continuo neste Fórum, agora com a intenção de ver se aprendo alguma coisa, mas com o teclado avariado... LOL...

Antonio
Sela 01
Mensagens: 28
Registado: quinta ago 02, 2007 3:52 am
Localização: Tomar

#9 Mensagem por Antonio » quarta ago 15, 2007 8:51 pm

Entendo..
Neste momento ele está na pastagem, tem água corrente, muito espaço, de momento dou-lhe ração dita normal porque estou à espera de outra ração mais apropriada.. Mas ele está sozinho. Já conseguir 'adquiri-lo' e conseguir 'tê-lo' foi complicado, obriga-me a alguns sacrifícios confesso. Daí eu ter uma estima por aquele animal, também porque mesmo meu é o primeiro.
... :roll:

Mas bem, tudo a seu tempo, hei-de conseguir resolver isto sozinho (tendo em conta as vossas opiniões, claro)

Obrigado

António
No que toca a cavalos, não sei quase nada... Mas vontade de aprender não me falta.

Responder

Voltar para “Alimentação”