Curso Equinicultura de Santarém vai terminar?

Fórum do Tema

Moderador: Filipe Graciosa

Mensagem
Autor
Avatar do Utilizador
Filipe Graciosa
Site Administrator
Mensagens: 1255
Registado: quarta out 29, 2003 8:27 pm
Localização: Lisboa, Portugal

Curso Equinicultura de Santarém vai terminar?

#1 Mensagem por Filipe Graciosa » segunda dez 11, 2006 11:28 am

Será que o Curso de Equinicultura da Escola Superior Agrária de Santarém vai acabar, ficando só o da Escola Superior Agrária de Elvas?

Segundo informações recebidas por uma aluna de Santarém o Curso foi aprovado como Licenciatura, por causa do tratado de Bolonha, mas também foi aprovada uma lei, que refere que, para o próximo Ano Lectivo, os cursos que possuam menos de 20 vagas, não serão financiados pelo Estado.

O Curso de Santarém nunca preencheu a totalidade de vagas nos anos anteriores (15vagas), nem possui um número considerável de alunos, portanto, a ESAS decidiu fechar o curso este ano. Parece que nem por parte do Estado nem por parte da ESAS há apoio para que o Curso continue em funcionamento, mesmo que sejam poucos alunos.

Cumprimentos
Filipe Graciosa Jr

Avatar do Utilizador
João dee Deus
Mestre de Equitação
Mensagens: 2845
Registado: quarta fev 16, 2005 12:49 am
Localização: Covilhã./.AÇORES

.

#2 Mensagem por João dee Deus » segunda dez 11, 2006 5:31 pm

Como principio de conversa um professor não é rentabilizado no caso de ter menos de 15 alunos, o que segundo diz tem acontecido.
Como baixar o ordenado não é medida a tomar,só há essa solução.
Por outro lado se estão a acabar com a agricultura em Portugal.....

saudações marialvas
Continuo neste Fórum, agora com a intenção de ver se aprendo alguma coisa, mas com o teclado avariado... LOL...

AnaE
Mestre de Equitação
Mensagens: 1051
Registado: terça jun 08, 2004 8:10 pm

#3 Mensagem por AnaE » segunda dez 11, 2006 6:31 pm

Correndo o risco de parecer "anti-interior" penso que a ter que optar entre Santarém e Elvas, deveria manter-se o primeiro. Santarém tem uma localização muito mais central no país, muito próxima da capital e de uma imensa oferta de infraestruturas hipicas e actividades complementares da equitação, para além de estar inserida numa das regiões mais fortes do país em termos equestres.

Quer se queira quer não, a concentração das "inteligências" de uma determinada tema gera dinâmicas fundamentais para o desenvolvimento dessa mesmo tema.

Se o número de vagas a preencher tem que ser pelo menos 20, porque não apostar numa pós graduação sobre o tema em horário pós laboral destinada a cavaleiros/proprietários.

Eu por exemplo seria uma candidata a frequentar um curso desses, uma vez que optar por uma licenciatura nesta fase da vida implicaria abandonar a minha profissão. Mas para explorar essa vertente... também me parece que a localização Santarém é fundamental pela acessibilidade e centralidade geográfica.

Cavaleira
Sela 01
Mensagens: 27
Registado: quinta ago 25, 2005 9:09 am

Pós-graduação Equinicultura

#4 Mensagem por Cavaleira » segunda dez 11, 2006 8:35 pm

Concordo plenamente com a ideia de uma pós-graduação! Isto porque não existe nenhuma possibiliade de formação para quem já tem formação académica e vida profissional noutra área mas quer aprofundar os seus conhecimentos sobre utilização e produção de cavalos, com horário campatível e em local acessível (tem que ser Santarém, ou Lisboa se possível).
E de certeza que teria mais candidatos que uma licenciatura. Eu, por exemplo, também seria candidata.
Agora, de que forma seria possível fazer chegar uma proposta destas aos responsáveis?

AnaE
Mestre de Equitação
Mensagens: 1051
Registado: terça jun 08, 2004 8:10 pm

#5 Mensagem por AnaE » segunda dez 11, 2006 8:51 pm

Olá Cavaleira, esqueceste-te de votar!!!!! :D

Eu estou disponível para trabalhar numa proposta para enviar para a ESAS. Espero que haja mais interessados a manifestarem aqui o interesse numa coisa dessas também para se aferir se realmente existe publico para uma coisa dessas. :D Era excelente... com aulas teóricas durante a semana á noite e practicas ao fim de semana!

Avatar do Utilizador
João dee Deus
Mestre de Equitação
Mensagens: 2845
Registado: quarta fev 16, 2005 12:49 am
Localização: Covilhã./.AÇORES

.

#6 Mensagem por João dee Deus » segunda dez 11, 2006 11:16 pm

Acho que ainda não se aperceberam bem da linha politica deste governo.

saudações marialvas
Continuo neste Fórum, agora com a intenção de ver se aprendo alguma coisa, mas com o teclado avariado... LOL...

Avatar do Utilizador
Dr.Elina
Sela 07 (estribo de prata)
Mensagens: 183
Registado: segunda jul 19, 2004 5:54 pm
Localização: Penafiel
Contacto:

#7 Mensagem por Dr.Elina » terça dez 12, 2006 12:08 am

Se calhar não devia responder, mas acho que deviam acabar com o curso.

É muito difícil de arranjar emprego depois de um curso destes. As entidades empregadoras dão um certo valor ao conhecimento que vem de um curso destes mas não querem pagar o que deviam. Ou seja pagam o mesmo que pagam para alguém quem não tem curso destes.

Este género de cursos têm realmente valor para alguém quem quer fundar a sua própria coudelaria ou trabalhar com uma marca de rações ou algo similar e trabalho desse género é muito limitado em Portugal. Talvez daqui 10 ou 20 anos será melhor.

Acho que o dinheiro que se gasta num curso destes (e muitos outros que não têm o número suficiente de alunos) devia ser gasto em melhorar a qualidade do ensino e as condições nos restantes cursos.

Agora, quanto ao acabar com a agricultura, estes cursos pouco ou nada têm a ver directamente com a agricultura. E não é novidade nenhuma que a agricultura (e a sustentabilidade dela) é um assunto que tem muito para se falar.

AnaE
Mestre de Equitação
Mensagens: 1051
Registado: terça jun 08, 2004 8:10 pm

#8 Mensagem por AnaE » terça dez 12, 2006 12:27 am

É muito difícil de arranjar emprego depois de um curso destes. As entidades empregadoras dão um certo valor ao conhecimento que vem de um curso destes mas não querem pagar o que deviam. Ou seja pagam o mesmo que pagam para alguém quem não tem curso destes.
Isso é nesse curso e em muitos outros, inclusivamente o meu.

Não haver emprego depois do curso não devia em caso algum ser desculpa para se fecharem cursos, porque o conhecimento sobre uma determinada área não pode desaparecer e deixar de ser transmitido só porque não é económicamente viável. Que seria das Antropologias, História, Filosofia, Arqueologia... etc etc...

Conhecendo alguma coisa da realidade equestre em Portugal acho que estes cursos que tratam de gestão e maneio são fundamentais.

O que me parece no modelo do curso é que ele talvez devesse ser formatado para se tornar atractivo também a pessoas já activas no meio e logo com um foramto mais flexivel.

Se acabarem com ele, acontecerá como em todas as outras áreas, que tem vontade e pode ou quem tem mérito... vai para fora... e provavelmente nunca mais volta! (Cursos deste é que não faltam em França e Inglaterra)

Avatar do Utilizador
Dr.Elina
Sela 07 (estribo de prata)
Mensagens: 183
Registado: segunda jul 19, 2004 5:54 pm
Localização: Penafiel
Contacto:

#9 Mensagem por Dr.Elina » terça dez 12, 2006 12:45 am

AnaE Escreveu:
Conhecendo alguma coisa da realidade equestre em Portugal acho que estes cursos que tratam de gestão e maneio são fundamentais.

(Cursos deste é que não faltam em França e Inglaterra)

Pois, mas num curso superior já se tratam coisas mais aprofundadas do que gestão e maneio. Esses já se aprende em cursos de Técnico de Gestão Equina. :)

Pois é, não falta cursos não. E com os conhecimentos que tenho, são muito melhores do que os de cá, pelo menos os de Inglaterra são. Foi exactamente por isso que lá estudei ;)

Cavaleira
Sela 01
Mensagens: 27
Registado: quinta ago 25, 2005 9:09 am

#10 Mensagem por Cavaleira » terça dez 12, 2006 12:47 am

Concordo que deve haver uma avaliação da viabilidade dos cursos, observando também as saídas profissionais. Penso até que o actual governo já está a levar a cabo um projecto neste sentido.

Mas por isso mesmo, dado que a licenciatura não tem alunos suficientes, e também por motivos de custos e de expectativas de emprego, é que penso que uma pós-graduação seria mais adequada, pois o custo deste tipo de cursos costuma ser suportado quase na totalidade pelos alunos e quem o frequentasse não o faria, em princípio, para conseguir um emprego mas mais com o objectivo de valorização pessoal ou de criação do seu próprio negócio.
Claro que é necessário primeiro averiguar se teria candidatos suficientes.

Acho que o que não se deve deixar que aconteça é que se pare a transmissão de conhecimentos nesta área.

Avatar do Utilizador
anti-comuna
Mensagens: 1
Registado: sexta fev 13, 2004 3:23 am
Localização: Santarém

.

#11 Mensagem por anti-comuna » terça dez 12, 2006 11:22 am

Cavaleira,

Concordo que vejam a viabilidade dos cursos, mas acho que também é muito importante a sua qualidade, porque quem está envolvido directamente no Curso de Santarém, sabe que na prática, este nunca poderia funcionar com 20 ou mais alunos. Porque não existe condições, nomeadamente a nível de instalações nem de funcionalidade, para tal ia-se baixar e muito a qualidade de ensino e trabalho, nomeadamente com os cavalos.

Também sei que existe em Elvas o "Curso de Produção e Utilização de Cavalos", este vai mudar o nome para "Equinicultura", possuindo ele estrutura diferente do Curso de Santarém, é por assim dizer, menos exigente, de qualidade inferior, mas vai abrir no próximo ano, com o apoio da própria Escola, não sei se o Estado irá financia-lo ou não.
Viva Salazar

Avatar do Utilizador
João dee Deus
Mestre de Equitação
Mensagens: 2845
Registado: quarta fev 16, 2005 12:49 am
Localização: Covilhã./.AÇORES

.

#12 Mensagem por João dee Deus » terça dez 12, 2006 5:58 pm

Não existem condições de funcionalidade para mais de 20 alunos..??

Bem...então, e a exemplo de outros feudos que já eram,era de extrema urgencia acabar com isso.

Feudos para a classe docente ,bem entendido,porque para os alunos devia ser "do melhor". :wink: Uma especie de familia....muito chegada...digo eu.

saudações Marialvas
Continuo neste Fórum, agora com a intenção de ver se aprendo alguma coisa, mas com o teclado avariado... LOL...

AnaE
Mestre de Equitação
Mensagens: 1051
Registado: terça jun 08, 2004 8:10 pm

#13 Mensagem por AnaE » terça dez 12, 2006 6:38 pm

vai abrir no próximo ano, com o apoio da própria Escola, não sei se o Estado irá financia-lo ou não
sendo uma escola pública... parece-me dificil que o curso abra sem o apoio do estado! A não ser que haja algum "mecenas.

Realmente optar por manter o funcionamento do curso de "menor qualidade" e "menos acessível" é uma opção que aparenta basear-se em critérios no minimo .... "osbscuros"! :shock:

Avatar do Utilizador
João dee Deus
Mestre de Equitação
Mensagens: 2845
Registado: quarta fev 16, 2005 12:49 am
Localização: Covilhã./.AÇORES

.

#14 Mensagem por João dee Deus » terça dez 12, 2006 10:59 pm

Os mecenas são quase todos dessa tom.
Continuo neste Fórum, agora com a intenção de ver se aprendo alguma coisa, mas com o teclado avariado... LOL...

luis pedro
Mestre de Equitação
Mensagens: 1146
Registado: domingo mar 19, 2006 8:16 am

Re: .

#15 Mensagem por luis pedro » quarta dez 13, 2006 8:12 am

João dee Deus Escreveu:Não existem condições de funcionalidade para mais de 20 alunos..??

Bem...então, e a exemplo de outros feudos que já eram,era de extrema urgencia acabar com isso.

Feudos para a classe docente ,bem entendido,porque para os alunos devia ser "do melhor". :wink: Uma especie de familia....muito chegada...digo eu.

saudações Marialvas
Olá João,

Não me parece que tenha reflectido sobre esta questão, já pensou como é que se dão aulas de ensino, obstáculos e CCE (diáriamente) a turmas de 20 cavaleiros, não é possível, só dividindo em duas turmas e mesmo assim é bastante dificil acompanhar dez cavaleiros (o nº recomendado é de 6/7).

Referi apenas as aulas de equitação por serem aquelas em que o número de alunos é uma condicionante de relevo.

Luis Pedro

Responder

Voltar para “Cursos Universitários”